Cajazeiras-PB, 12/12/2017
HOME » CAJAZEIRAS » Zona Franca do Semiárido será discutida em audiência em Cajazeiras

Zona Franca do Semiárido será discutida em audiência em Cajazeiras

ZONA-FRANCA-MAPA

A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que cria a Zona Franca do Semiárido será debatida em audiência pública na cidade de Cajazeiras, no Sertão paraibano, por representantes de estados nordestinos, prefeitos e políticos paraibanos. A reunião será realizada no auditório da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Cajazeiras (Fafic) a partir das 8h.

A proposta quer tornar a região em uma área de livre comércio, de exportação e importação, e de incentivos fiscais, pelo prazo de trinta anos, a partir de sua promulgação. “É um projeto que vai mudar radicalmente a economia do nosso Nordeste, começando pela Paraíba. Não podemos mais ficar mendigando apenas poços artesianos, que é muito importante, mas se mudarmos a economia isso não será mais problema.”, afirmou o deputado Wilson Filho, que solicitou a audiência.

Segundo o deputado, a proposta da Zona Franca conta com a área de abrangência em forma de círculo com um raio de 250 km, em uma linha reta. A Zona Franca do Semiárido chegará a Campina Grande, Picuí, Patos, Sousa, Cajazeiras, Princesa Isabel, Catolé do Rocha, além de municípios do Pernambuco (Serra Talhada), Rio Grande do Norte (Pau dos Ferros), Ceará (Juazeiro do Norte), e de municípios do Piauí e Bahia que estarão trabalhando pela Zona Franca gerando mais empregos e renda.

Ao todo a Proposta vai beneficiar 323 municípios dos seis estados nordestinos. “A PEC tem um imenso alcance social e econômico, beneficiando os estratos mais pobres da população brasileira. Gente que vive, em sua grande maioria, na dependência do Bolsa Família, maior programa de distribuição de renda e de redução da pobreza do governo federal”, explicou.

De acordo com Wilson Filho, o projeto foi reapresentado em 2011 já que ele foi apresentado primeiro por Wilson Santiago em 2003, mas não havia sido apreciado no Congresso. Segundo ele, a Zona Franca do Semiárido Nordestino tem toda semelhança com a de Manaus. “É uma área com isenção de impostos para que empresas, indústrias, fábricas, possam ser instaladas gerando milhares de empregos”, destacou.

O deputado revelou que a escolha da cidade de Cajazeiras, como centro da Zona Franca do Semiárido Nordestino, é estratégica, em função da sua localização privilegiada no contexto do Semiárido. “Dessa forma apresenta uma excelente logística, o que sem dúvida, contribuirá para o sucesso da criação da nova Zona Franca”, disse.

PORTAL CORREIO

SOBRE Portal Correio

COMENTÁRIOS

  1. Roberval Alves Moreira

    Olha sou Cajazeirense e economista e moro em Macapá, não tenho nenhum medo de falar para os meus conterrâneos de minha linda Cajazeiras, como falava um locutor que amava Cajazeiras, o nome dele era Zé Ilton Trajano, que essa audiência que se ira acontecer nesta sexta feia em Cajazeiras sem sombra de duvida é o mais importante evento desde a época de mãe aninha e o nosso Padre Rolim, ou seja a origem de nossa terrinha, senhores o que podemos falar sobra essa zona franca, já foi dito pelos Paraibanos, esse projeto de um deputado Federal e de seu pai Wilson Santiago e se traduz em, distribuição de renda e geração de emprego, economia forte e progresso, nos estados beneficiados pela essa zona franca, o fim da desigualdade social entre o sertão nordestino e outra regiões desenvolvidas, a salvação em toda sua plenitude, repito Cajazeiras hoje ira amanhecer com um olhar no presente e perspectiva de um futuro estratégico para melhorar a vida desse povo esquecido e sofrido de nosso lindo sertão. a terra do Padre Rolim nasceu com vocação realmente para sediar essa zona franco, basta olhar para o mapa ela fica no centro do semiárido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *