Visita de deputados a hospital gera bate-boca entre Vituriano e secretário de Saúde


vitu-valdson

O secretário de Saúde do Estado, Waldson de Souza, chamou de desrespeito com os pacientes à atitude dos deputados estaduais e entidades médicas (CRM, AMPB e Sindicatos) de inspecionarem hoje (31), o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena. Waldson ainda acusou os parlamentares de estarem usando dinheiro público da assembleia para fazer “politicagem”.

“Entraram de forma desrespeitosa, esses deputados. Se portaram aqui de forma lamentável, essa não é a representação que a Paraíba merece. Não vamos aceitar isso e vamos entrar com uma providência jurídica. Isso não é uma fiscalização e sim um movimento político”, disse.

Participaram da Caravana da Saúde, Os deputados Vituriano de Abreu (PSC), Trocolli Junior (PMDB), Toinho do Popão (PEN), Janduhy Carneiro (PTN), Anísio Maia (PT), Bado Venâncio (PEN) e Frei Anastácio (PT) e representando a Câmara de vereadores, Eliza Virginia (PSDB).

A fiscalização  foi desencadeada após várias solicitações de ajuda encaminhadas à Assembleia Legislativa por usuários da saúde pública, que se queixam da má qualidade da prestação dos serviços e até pela falta de assistência, que chega a colocar em risco as suas vidas.

Os deputados estaduais que foram até ao Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, nesta quinta-feira (31), na chamada ‘Caravana da Saúde’ acabaram entrando em confronto com o secretário de Saúde, Wadson Sousa. Foram registrados bate-bocas entre o gestor e os parlamentares. O Correio Debate, da 98 FM,   reproduziu  áudios com Waldson Sousa discutindo com os legisladores Vituriano (PSC) de Abreu e Gervásio Maia Filho (PMDB).

Em uma das gravações, Waldson pede a Vituriano para que deixe uma das dependências o hospital alegando que ele está constrangendo pacientes. Vituriano diz que é médico e como presidente da Comissão de Saúde da Assembléia está apenas cumprindo seu dever de fiscalizar as coisas do governo.

Trecho do bate-boca com Vituriano 

Waldson: Saia daqui agora porque o senhor não pode entrar aqui.

Vituriano: Pois faça sair. Não saio porque eu sou médico e presidente da comissão e deputado tem a obrigação de fiscalizar as coisas do Governo. Você não tem autoridade para isso.

Waldson: Saia daqui agora porque o senhor não pode ficar aqui.

Vituriano: Pois mande alguém me tirar.

Waldson: Eu vou mandar tirar daqui.

Vituriano: Pois vá mandar. Pois pode ir.

O secretário alegou que Vituriano de Abreu estaria tirando fotografias de pacientes na conhecida ala vermelha e chegou a dize que Vituriano poderia ser penalizado pela atitude. Vituriano chegou a chamar o secretário de “imbecil” e Waldson Sousa cobrou respeito.

Vituriano: Eu não estou tirando fotografia e estou pedindo para não tirar.

Waldson Sousa: Aqui dentro não toque em mim não.

Vituriano: Pois eu não saio e você não vai me impedir de ficar aqui dentro

Waldson: O senhor é uma pessoa desrespeitosa e não sabe o que está fazendo aqui dentro. saia daqui de dentro e respeite o paciente.

Vituriano: O que eu fiz de errado.

Waldson Sousa: Saia daqui de dentro que o senhor está constrangendo os pacientes.

Vituriano ainda disse que só sairia do local de onde estava se fosse “na marra”.

Deputados se reúnem para “deliberar” sobre

“agressões verbais e ameaças” de Waldson

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Marcelo (PEN), se reuniu na tarde desta quinta-feira (31) com parte dos parlamentares que participaram da inspeção realizada na manhã de hoje no Hospital de Trauma de João Pessoa para “deliberar” sobre o “bate-boca” entre o secretário de Saúde da Paraíba, Waldson de Souza e deputados estaduais.

Para parte da Casa, a atitude do auxiliar do governador, Ricardo Coutinho (PSB), não condiz com o esperado de um servidor público, além de supostamente caracterizar uma “falta de respeito” com o Legislativo.

Em áudio divulgado no início da tarde de hoje, Waldson tenta retirar deputados “na marra” no hospital e “ameaça” os mesmos de processos e representações no CRM, no caso do deputado e médico, Vituriano de Abreu.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *