Cajazeiras-PB, 13/12/2017
HOME » NOTÍCIAS » Tamarineiro das obras de Augusto dos Anjos é recuperado na Paraíba

Tamarineiro das obras de Augusto dos Anjos é recuperado na Paraíba

TAMARINEIRO

Um pé de tamarindo localizado na zona rural do município de Sapé, na Zona da Mata paraibana, está passando por um processo de revitalização por parte da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater). A árvore é um dos principais símbolos presentes na obra do poeta Augusto dos Anjos, que nasceu e viveu no município por muitos anos. Segundo pesquisadores da vida de Augusto, desde criança o poeta costumava descansar e escrever poesias embaixo da árvore.

A preocupação com a recuperação do tamarineiro surgiu a partir de um barulho que um funcionário do memorial Augusto dos Anjos ouviu quando capinava próximo da árvore. “Senti um vento forte e em seguida ouvi um estalo na árvore. Quando fui olhar, o concreto dentro dela havia rachado”, disse o funcionário Emmanuel Morais em entrevista à TV Cabo Branco.

O concreto colocado dentro da árvore foi uma das técnicas utilizadas na última tentativa de recuperação do pé de tamarindo, feita na década de 80. A técnica foi feita sob orientação de um biólogo, mas já está ultrapassada pois não acompanha o desenvolvimento da árvore. Após Emmanuel avisar sobre o problema, técnicos da Emater analisaram a árvore e constataram que era preciso realizar uma revitalização para que ela continue a crescer sem risco de desabamento.

“Percebemos que ela estava sofrendo ataques de pragas e de doenças, a exemplo do cupim e de alguns fungos se desenvolvendo no tronco. Estamos fazendo inicialmente uma poda de limpeza onde aplicamos um produto antifúngico e nos orifícios da árvore aplicamos uma técnica com espuma expandida, onde a gente preenche o buraco para evitar que se acumule água e consequentemente a proliferação de fungos”, disse Vlaminck Saraiva, diretor técnico da Emater.

O plano de revitalização do local também envolve a recuperação e desassoreamento de um lago conhecido como o ‘lago encantado de Augusto’ e a construção de um tablado e uma ponte ao redor da árvore. “A ideia é fazer um tratamento urbanístico de toda a área, preservando tudo o que existe. Nos paredões iremos colocar figuras e elementos animados de forma a resgatar a vida de Augusto dos Anjos no entorno do tamarineiro”, completou a secretária de administração e planejamento de Sapé, Graça Feliciano.

G1

SOBRE G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *