[REUDESMAN LOPES] Sem piedade, sem vingança


images_c_f2_cf2ba4081b81b53e9ea443a8626585e7993bae7b

A imagem de José Maria Marin passando os próximos anos da vida num apartamento de alto padrão em luxuoso edifício de Nova York suscitou todo tipo de comentário nas famigeradas redes sociais. De minha parte, recomendo uma rápida olhada na biografia do apenado antes que uma demasiada piedade  transforme o acusado em vítima.

Não consigo ter compaixão por uma figura como a de Marin. Está pagando pelos seus atos, nada mais, nada além. Não posso entender como “confortável” a situação de um homem idoso que deixa como legado uma prisão domiciliar e uma tornozeleira eletrônica. Antes, uma viagem da Suíça aos Estados Unidos com direito a algemas. Se fez por merecer esta humilhação toda, é o preço a pagar.

Desde os tempos de sua atuação como parlamentar durante a ditadura militar brasileira até sua gestão como presidente da CBF, passando tristemente pelo episódio da medalha que deveria ir para o peito de um menino campeão da Copa SP e foi para o seu bolso, nada me faz simpatizar ou me compadecer de José Maria Marin. Simboliza o que há de pior na política e no esporte no país. O desfecho de tantos desmandos me parece justo. O que não pode é restar Marin como único punido diante de tantas evidências de má gestão por incompetência ou desonestidade no futebol brasileiro.

Tem mais gente para algemar, não deveria ser preciso o FBI apontar. Todos sabemos, falta investigação competente para chegar à prova e vontade política para grampear. Se José Maria Marin, aos 83 anos, vai passar o restante da vida preso numa gaiola de ouro fora do seu país e esta relativa liberdade lhe custou quase 60 milhões de reais, não me causa piedade. Nem ressentimento. (Por Maurício Saraiva)

Em janeiro – A diretoria do Sousa anunciou que a apresentação do elenco que vai disputar o Campeonato Paraibano no ano que vem acontecerá somente no dia 2 de janeiro. De acordo com o presidente do clube, Aldeone Abrantes, a escolha da data foi escolhida para que haja uma diminuição nas despesas do time sertanejo. – Esse negócio de iniciar a preparação dois, três meses antes é coisa para quem tem dinheiro. Nós decidimos o início de janeiro porque além de diminuir as despesas é um período que nos dará bastante tempo para equilibramos nossa equipe de forma adequada visando o Campeonato Paraibano – declarou Aldeone Abrantes.

Santa Cruz – O Santa Cruz de Santa Rita deve anunciar o novo treinador para a temporada de 2016 até o dia 20 de novembro. E o mais cotado para assumir o cargo é o técnico Mirandinha, que comandou o time no Campeonato Paraibano deste ano, quando salvou a Cobra Coral do rebaixamento e teve que mediar a relação dos jogadores com a diretoria durante a crise financeira que o clube passou. Apesar de o nome de Mirandinha ser o mais falado entre a torcida e os diretores, o Santa não quis confirmar ainda a vinda do treinador de forma oficial.  O vice-presidente César Wellington mantém cautela. Admite que aconteceu conversa com o técnico, mas o nome só vai ser anunciado no dia 20.

BOLA DENTRO – Para o trabalho de Luizinho Barrozo na administração do Perpetão. Sem receber nenhum “real” por parte do Governo do Estado da Paraíba, vem fazendo tudo para que o gramado do Colosso das Capoeiras não “morra” com a falta da água. Competência com a NOTA 10!

BOLA FORA – Para a agonia de Luizinho Barrozo em administrar o Perpetão sem que o Governo do Estado da Paraíba lhe repasse nenhuma verba. Para a insensata ação destes órgãos quanto ao Colosso das Capoeiras vai a NOTA 0!

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *