[REUDESMAN LOPES] O pior agora é o melhor


atleticocz

Quem diria, o humilhado Atlético Cajazeirense de Desportos, verdadeiro saco de pancadas no início do campeonato paraibano e pior time entre os 10 clubes que disputou a 1ª fase desta competição, quando em 10 jogos somou apenas 5 pontos, obteve apenas uma vitória e dois empates, 7 derrotas, marcou 3 gols e sofreu 14 e terminou esta fase na lanterna absoluta, tido como super favorito ao rebaixamento para a segunda divisão em 2017, eis que de repente, no quadrangular que apontará os rebaixados, surge de forma cruel esmagando os seus algozes.

Na verdade, o Trovão Azul do Sertão superou todas as expectativas e até mesmo os mais otimistas não previam uma arrancada destas. Os números não mentem, três jogos, três vitórias, com quatro gols assinalados e apenas um gol sofrido e de forma invicta, encerra a primeira fase do quadrangular com uma bela vantagem de cinco pontos sobre o segundo colocado. O pior é o melhor.

E o que aconteceu para que o Mais Querido do Sertão galgasse esse posto? Aconteceu que a diretoria, mesmo perdendo muito tempo, entendeu, para o bem do clube, que jogador tem jogar e que neste processo, quem não se afina tem que ser rapidamente excluído senão acontecerá o que de fato e a olhos de todos nós aconteceu, os irresponsáveis e sem compromisso logo começam a colocar quem quer ser útil a se perder e a se prostituir, assim, mesmo com demora a diretoria colocou os “podres” para fora, mandando estes para bem longe de Cajazeiras.

Não temos um grande time, isso é verdade, mas, somos bem superiores aos nossos demais adversários desta fase em que estamos a competir, temos camisa, temos tradição, temos uma fiel nação a nos proteger em todos os momentos e neste entendimento é que estamos atropelando os outros e desta feita, alguns nomes que foram trazidos para nos tirar deste sufoco, se encaixaram com rara perfeição e cito Indío, Lelo, os nossos volantes, pena que, talvez o nosso treinador não tivesse o tempo desejado para aprimorar e dar uma forma de jogar ao nosso time é neste quesito que anda a deficiência, mas, mesmo assim, somos o melhor.

A torcida agora é para a nossa diretoria possa cumprir fielmente toda a parte financeira com os jogadores e comissão técnica, entretanto, esperamos que o Governo Ricardo Coutinho possa resolver o quanto mais rápido o famoso Gol de Placa. Que os erros cometidos nesta temporada sejam de fato assimilados pela direção do Atlético para o próximo ano de 2017, pois, já não temos mais dúvidas que como o time está jogando possa ficar de fora da elite do Paraibano no ano que vem.

Crise – A expulsão de Cleitinho no jogo contra o CSP e consequentemente a sua exclusão do jogo da volta em Cajazeiras, dia 24, a incerteza quanto a continuidade do treinador Jorge Luiz que não gostou da forma que Tiko cobrou a escalação do time em João Pessoa e as indisciplinas de atletas que culminou com a dispensa de dois titulares, Siderval e Danúbio, além, claro, de ter que iniciar o jogo da volta já perdendo pelo placar de 2 a 0, são alguns dos graves problemas que o Paraíba Esporte Clube terá que resolver o mais rápido possível. De repente o mundo desabou sobre o time coral e isso com apenas uma derrota, mas, abalou a estrutura do time coral com a instalação de uma crise.

Luto – Faleceu em Natal, capital do Rio Grande do Norte, o cajazeirense Walmir Nascimento. Graduado em Educação Física pela Universidade Federal da Paraíba, ele foi aluno do Colégio Estadual de Cajazeiras e se transformou pelo seu forte biótipo físico em um dos maiores jogadores de Handebol de nossa terra, e tinha como principal característica um arremesso muito forte, participou também de várias equipes de Voleibol e foi atleta de atletismo no arremesso de peso em algumas edições do Jogos Universitários da Paraíba defendendo o Centro de Formação de Professores de Cajazeiras. Deixa-nos uma imensa saudade pelo trato gentil e cordial que sempre exercia sobre todos os amigos. Aos seus familiares o profundo pesar deste colunista e todos os desportistas de Cajazeiras.

BOLA DENTRO – Para a reviravolta que deu o Atlético Cajazeirense de Desportos nesta fase da competição. Quando muito já o tinha na segundona, eis que o Trovão voltou a roncar com toda a sua força. Esse merece a NOTA 10!

BOLA FORA – Para a esdrúxula formula do regulamento do campeonato paraibano. O que pode acontecer é que até perdendo para o Botafogo na capital o Sousa pode classificar-se e ser o campeão paraibano. Regulamento NOTA 0!

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *