Cajazeiras-PB, 14/12/2017
HOME » CAJAZEIRAS » Professor Lúcio Vilar, doutorando da USP, é vítima de injúria na web por ser nordestino

Professor Lúcio Vilar, doutorando da USP, é vítima de injúria na web por ser nordestino

lucio-vilar

Natural de Cajazeiras, alto Sertão paraibano, o professor universitário titular do Departamento de Comunicação da UFPB (Universidade Federal da Paraíba) Lúcio Vilar foi vitima de ataques anônimos nas redes sociais por ser nordestino.

O professor que está residindo em São Paulo onde cursa Doutorado na USP (Universidade de São Paulo) relatou que foi vitima de agressões no bate papo do Facebook por um pseudônimo Gabriel Paulo. No diálogo, Gabriel chama Vilar de Nordestino filho da p…, burro e ignorante.

Confira a postagem publicada pelo professor Lúcio Villar intitulada “Injúria contra nordestinos”

“O leitor é testemunha de que nas poucas vezes em que esse espaço foi usado para externar questões de fundo pessoal, excepcionalmente se reportaram ao nascimento de meus filhos. Ponto. Entretanto, nesta quarta-feira, uma nova exceção justifica a incursão na medida em que o fato a ser tornado público tem ressonâncias que extrapolam o campo estritamente pessoal. Adquire, por isso mesmo, caráter coletivo, de interesse público. O fato: fui surpreendido no último sábado com as mais estúpidas e gratuitas agressões no bate-papo do Facebook, reproduzidas abaixo, com identificação do autor (certamente fake), com o qual não tenho qualquer vínculo ou conhecimento”, frisou.

Confira a transcrição do diálogo:  

Início da conversa no bate-papo  

Sábado 11:05  

Gabriel Paulo: Seu paraiba pobre burro fudido! Nunca será. Miseravel ignorante comedor de areia! Petista imbecil! Vai aprender a ler filho da p… antes de sair procriando q nem rato!Volta pra tua terra miserável!!!Nordestino filho da p…! Aposto q vive de migalha do governo. Babão comedor de areia. Nunca será! Zé povinho! Gentalha como vc tem que ser exterminada pra nao procriar mais! ​   

O professor sertanejo deu a sua opinião sobre o assunto: “Esse tipo abjeto de manifestação é reflexo do tom beligerante que invadiu as redes sociais (especialmente os microblogs) nos últimos meses. Foi algo estimulado por sociólogos, jornalistas e até um ex-presidente após as últimas eleições presidenciais, responsabilizando os nordestinos “burros” e “analfabetos”, segundo eles, pela derrota do candidato tucano.  Para essas pessoas, a campanha ainda não acabou. Atropelam, com isso, noções de civilidade e espírito democrático, itens que deveriam nortear a política”, desabafou.

Lúcio Vilar defendeu apuração para o caso.  “Quanto ao “cidadão” em questão, espero contar com apoio do Ministério Público Federal no sentido de identificar a real identidade do autor das manifestações de preconceito e ódio, além do crime de injúria racial contra nordestinos configurado e que não deveria ficar impune”, postou.

PB AGORA

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *