Cajazeiras-PB, 20/10/2017

Professor Adauto Vieira

adauto-vieira-professor-1964_608x487

Foi no Sítio Prensa, na época município de Sousa, hoje pertencente a Aparecida, que no dia 14 de novembro de 1919, nasceu Adauto Vieira da Silva.

Aprendeu as primeiras letras com o próprio pai, que era professor. No ano de 1955, fixou residência em Cajazeiras, onde prestou exame de admissão para ingressar no Colégio Comercial de Cajazeiras, onde concluiu o curso de Técnico em Contabilidade, em 1964. A sua turma concluinte é ainda hoje lembrada pela realização de uma famosa viagem ao Rio de Janeiro. Neste período era Diretor do Colégio Comercial o Monsenhor Vicente Freitas.

Adauto tornou-se professor de estatística após a transferência de Possidônio Moreira, que era agente fiscal do Estado para João Pessoa e foi aí que o Monsenhor Vicente Freitas o convidou para lecionar neste tradicional estabelecimento de ensino da cidade de Cajazeiras. Foi durante um longo período abnegado servidor do município.

Adauto foi também, a exemplo do pai, professor particular. Dava aulas, em Cajazeiras, a diversos alunos. Preparava-os para fazer o exame de admissão ao curso ginasial.

O professor Adauto exercia também uma outra atividade: era comerciante de roupas feitas e com o seu jeito sempre muito educado e solicito atendia aos seus inúmeros clientes.

Adauto casou-se no dia 22 de novembro de 1953, com Dona Clotilde Moreira da Silva (in memoriam), na tradicional capela do Sítio Cipó, hoje município de Cachoeira dos Índios, tendo feito Bodas de Ouro de seu venturoso enlace matrimonial no ano passado.

Deste casamento nasceram quatro filhos: Maria Salomé, solteira, reside em Cajazeiras, é licenciada em História pela Universidade Federal da Paraíba, não exerce a profissão e atualmente é comerciária; José Mário Moreira Vieira, formado em Administração de Empresas, reside em Jundiaí, Estado de São Paulo, onde é comerciante e é casado com Adorívia Vieira e tem dois filhos: Igor e Ananda; Clemente Moreira Vieira, Bioquímico, residente na cidade de Denise, Mato Grosso, onde exerce a profissão e é casado com Rosineide Vieira e tem dois filhos: Igor e Felipe e o quarto filho do casal é Inês, casada com Wilson, residentes em Teresina e tem dois filhos: Iasnaia e Wellinson.

O professor Adauto residia há muitos anos na rua Dr. Coelho, em Cajazeiras e era um cidadão muitíssimo respeitado pelos seus ex-alunos, pelos amigos e pela sociedade cajazeirense. Foi um modelo de cidadão, digno de ser imitado e é sempre muito bom e gostoso conversar com ele sobre Cajazeiras e sua história. Adauto foi um cajazeirado que honra a cidade que escolheu para morar, trabalhar e viver com dignidade a sua aposentadoria de professor e comerciante.

Faleceu em sua residência no último dia 5 de dezembro, aos 97 de idade.

GAZETA DO ALTO PIRANHAS - ED. 309 (12 a 18/11/2004)

 

SOBRE Gazeta do Alto Piranhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *