O governador e a lagoa de m…


Contada por Frassales Cartaxo:

Recordo agora um episódio risível ocorrido num palanque em Cajazeiras. Uma das realizações importantes de seu governo em nossa terra foi o saneamento básico. Obra cara dada a topografia urbana, a cidade construída sobre pedra, exigindo esforço, tempo, dinamite, desgaste, aborrecimento. E muita paciência. Quem é daquela época deve lembrar o transtorno que era andar nas ruas de Cajazeiras, reviradas pelas máquinas de escavar as valas por onde passaria o esgoto sanitário.

Obras que não se inauguram…

Mas decidiram realizar uma festa na lagoa de estabilização, local onde se processa por método simples o tratamento dos efluentes. Lá fomos nós para as imediações do que hoje é o bairro da Vila Nova. Em cima do caminhão-palanque, com todos os salamaleques de praxe, as pessoas em clima de euforia, charanga e foguetório, locutor animado e animando. Nesse ambiente festivo, o governador Ivan Bichara me puxa pelo braço, afasta-se um pouco das outras pessoas e com ironia estampado nos olhos e na face diz:

– Cartaxo, nunca pensei inaugurar uma lagoa de merda em Cajazeiras!

Rimos os dois. Rimos apenas. Não gargalhamos. Ivan era reservado, calmo, de fina educação, com aguçado senso do ridículo. Aquela observação gaiata lhe veio para espanar o constrangimento de estar ali, diante da inusitada lagoa.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *