Cajazeiras-PB, 12/12/2017
HOME » ALMANAQUE » Morre o professor e advogado João de Deus Quirino

Morre o professor e advogado João de Deus Quirino

joao-deus-quirino

O professor e advogado João de Deus Quirino morreu no início da tarde desta segunda, 17, no Hospital Samaritano, em João Pessoa/PB, em decorrência de complicações causadas por insuficiência renal e de sequelas de uma série de AVCs sofridos ao longo dos últimos meses.

João de Deus nasceu em 8 de março de 1940, na Fazenda Boa Esperança, próximo ao Distrito de Melancias, atual município de São João do Rio do Peixe/PB. Filho de José Pedro Quirino e de Maria Félix da Costa, migrou para Cajazeiras junto com os pais e irmãos, quando deu prosseguimento aos estudos, ficando em regime de internato no Ginásio Salesiano Padre Rolim. Passada essa etapa, João de Deus ingressou como Irmão Leigo na Congregação do Sagrado Coração de Jesus, em Fortaleza/CE, em seguida estudou em Água Preta/PE, além de Palmeira dos Índios/AL.

Em Recife, ingressou na Faculdade Católica de Pernambuco no início da década de 1970 e ali concluiu seu curso superior. Nesse meio tempo, foi professor e participou do famoso Coral do Carmo, com várias apresentações nacionais e internacionais. Retornou a Cajazeiras em 1976 e instalou-se como advogado. Foi Defensor Público por longos anos, atuando em toda a região sertaneja. Foi professor e vice-diretor da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Cajazeiras (Fafic) e, posteriormente, lecionou na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), quando se dedicou de corpo e alma a uma das suas paixões: o Coral São João de Deus.

Além do Direito, do magistério e da música, João de Deus cultivava a paixão pelo futebol. Era torcedor do Santa Cruz de Recife. Durante anos, foi o torcedor-símbolo do Atlético de Cajazeiras, quando esse dava seus primeiros dribles nos gramados profissionais da Paraíba. A charanga comandada por ele animava as tardes de domingo nas arquibancadas do Estádio Perpetão.

Uma de suas características marcantes era, sem dúvida, servir. E também fazer amigos. Por meio do Lions Clube de Cajazeiras, João de Deus encontrou o meio perfeito de prestar a solidariedade e amor ao próximo, quando ocupou todas as funções naquele clube de serviço e exerceu a presidência por vários mandatos.

Era católico fervoroso, devoto de São João de Deus. Participava ativamente da vida religiosa da sua Paróquia da Sagrada Família, sendo um dos seus fundadores. Conduzia semanalmente, aos domingos, os ritos da Santa Missa da Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima. Não perdia a celebração de Santo Antonio no Distrito de Melancias, ao lado dos seus familiares. Foi fundador dos Tropeiros do Sertão, grupo que preserva as raízes sertanejas.

Mas toda essa rica biografia de servir ao próximo não ficaria completa sem a sua amada família. Ainda em Recife, João de Deus enamorou-se da bela morena Eliane Cristina e casaram-se em 1976. Dessa união, nasceram João de Deus Filho, Emmanuella, Pollyanna e Guilherme, que são pais de João Sávio, João Arthur, Marília, Mariana, Maria Elisa, Heloísa, Pedro e Maria Luísa, que também são frutos de Talita di Paula, Cavalcanti Filho, Humberto Júnior e Cristiane, respectivamente.

João de Deus Quirino vem de uma família numerosa, tanto do lado paterno quanto do lado materno, e que está espalhada pelos sertões do Rio do Peixe. São seus irmãos: Dorge, Adonias, Quirino, Pedrinho, Aluísio e Netinha, além dos já falecidos Francisquinha e Alonso. Deixa vinte e seis sobrinhos, além de cunhadas, primos, demais familiares e uma verdadeira legião de amigos e admiradores.

O velório será na Igreja da Sagrada Família, no Jardim Oásis, e o sepultamento no jazigo da família, no Cemitério Nossa Senhora Aparecida, em Cajazeiras/PB, no final da tarde da terça-feira, 18 de junho.

FAROL COMUNICAÇÃO

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *