Cajazeiras-PB, 19/11/2017
HOME » NORDESTE » Memorial reúne acervo de Patativa do Assaré

Memorial reúne acervo de Patativa do Assaré

PATATIVA-MEMORIAL_450x600

Uma das maiores personalidades culturais do Ceará continua encantando a milhares de pessoas por meio de seus versos e de sua própria história de vida. O legado deixado por Antônio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré, é motivo de orgulho para os cerca de 21 mil habitantes deste município, onde está erguido o Memorial em homenagem ao poeta sertanejo.

No equipamento, além de inúmeros recortes de jornais, fotografias, teses acadêmicas e vasto material de pesquisa, estão objetos pessoais de Patativa, como peças de mobiliário, discos em vinil, radiolas, aparelhos de televisão e, ainda, algumas roupas e sapatos, cuidadosamente guardados em um local específico da edificação.

O espaço, inaugurado em 1999, é custeado pelo município, por meio de Lei aprovada pela Câmara de Vereadores e ali, além do acervo em homenagem ao filho ilustre, também são realizados diversos programas cuja finalidade é estabelecer, junto a crianças e adolescentes do município, a condição de participação no processo de desenvolvimento cultural nas suas mais diversas formas. Artistas locais recebem apoio para gravação de trabalhos, divulgação de obras e aperfeiçoamento por meio de oficinas. O trabalho é desenvolvido por cerca de 15 funcionários, entre monitores, auxiliares e coordenadores.

Visitas

Diariamente grupos de estudantes visitam o Memorial à procura da história de vida e do legado cultural deixado por Patativa do Assaré. Na maioria, são jovens do ensino fundamental, ávidos por descobrirem as poesias, cordéis e demais materiais que possam contar um pouco da história de Patativa.

Turismo

A movimentação de público no Memorial é intensa. Neste mês, um levantamento está sendo realizado como forma comparar os números de frequência registrada dia a dia. Para os familiares de Patativa, que faleceu em 2002, aos 93 anos de idade, a movimentação turística no Memorial possui significado importante.

“De certa forma, tudo aquilo que meu avô defendeu em suas obras, principalmente as questões que tratam sobre a injustiça social, continua colaborando para a formação de jovens e adolescentes. A contribuição na formação destes novos cidadãos é que eles garantem à nossa família a certeza da imortalidade do trabalho”, avaliou Isabel Cristina da Silva, uma das netas de Patativa do Assaré.

Orgulhosa pela herança ofertada pelo poeta, ela faz questão de acompanhar os visitantes e, pessoalmente, narrar situações e explicar, criteriosamente, o significado de cada espaço do Memorial. “A presença da obra de Patativa é muito forte nos dias atuais. Muitos trabalhos vem sendo frequentemente citados no atual momento, principalmente por conta dos movimentos discriminatórios em desfavor do povo nordestino. A defesa da nossa gente também era uma das preocupações de Patativa”, afirma Isabel.

DIÁRIO DO NORDESTE

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *