Mais de 6 mil eleitores deixaram de fazer o cadastramento biométrico

TATYANA
0 58
AM3 – 250×250

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba atingiu a meta da biometria que era cadastrar 80% do eleitorado. Em Cajazeiras, esse percentual foi de 86, 14%. O número de eleitores era de 45.252 e após a revisão passou a ser apenas 38.981 eleitores, pois deixaram de comparecer 6.271 eleitores.

Segundo a Justiça Eleitoral quem não fez a revisão terá o título eleitoral cancelado, entretanto, poderá fazer o título com a biometria nos Cartórios Eleitorais no próximo ano, se encerrando o prazo em maio. Até lá, quem não regularizar a situação não vai poder votar nas eleições do próximo ano.

Muitos apostavam em um número maior de eleitores que deixariam de fazer o cadastramento biométrico, em função de vários fatores, como a decepção em relação a classe política, em função dos últimos escândalos e denúncias de corrupção, inclusive, com grandes figurões políticos presos; a situação econômica; a insatisfação com o atual presidente. Além disto, muitos jovens estão trabalhando em outros estados ou com o corte de cana ou com a venda de confecções.

Nos últimos dois dias observou-se uma grande correria dos eleitores para os postos de atendimento em Cajazeiras. Com o objetivo de fazerem o cadastramento biométrico. O atendimento na Biblioteca só terminou por volta das 20
horas.

Muitos eleitores também comparecem para o cadastramento em função dos apelos da justiça eleitoral, informando que quem não fizesse teria o CPF cancelado; não poderia participar dos programas sociais do governo, como Bolsa Família, além de outras penalidades já conhecidas, como não poder fazer concurso público.

A partir das eleições do próximo ano, que serão realizadas em outubro, os eleitores serão identificados pelas impressões digitais, reduzindo as chances de fraude, como uma pessoa votar por outra, por exemplo.

ELIANE BANDEIRA

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.