Cajazeiras-PB, 18/11/2017
HOME » REGIONAL » Justiça obriga Prefeitura de Triunfo a demitir e realizar concurso

Justiça obriga Prefeitura de Triunfo a demitir e realizar concurso

prefeitura-triunfo

Depois de Sousa a Aparecida, o próximo município do Alto Sertão paraibano a exonerar os servidores comissionados e contratados e realizar concurso público para substitui-los deverá ser Triunfo.

O Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) notificou o prefeito Damísio Mangueira e lhe deu prazo de trinta dias para que ele demita os funcionários das referidas categorias e abra o mais rápido possível edital para concurso. Caso o gestor não obedeça à notificação, ele poderá ser penalizado por improbidade administrativa.

A ação do TJPB foi motivada por denúncias do ex-prefeito João Coragem e do ex-vereador Chico Batista. Segundo eles, a folha de pagamento do Município está cheia de ‘apadrinhados políticos’.

TACs ‘forçam’ concursos em Sousa e Aparecida

No município de Aparecida, o prefeito Júlio César Queiroga exonerou todos os funcionários que trabalhavam em cargos comissionados e anunciou que vai abrir edital para concurso público no começo de 2015.

Júlio César justificou a medida explicando que os recursos financeiros do Município estão poucos e os salários pagos aos comissionados superam o limite da Lei da Responsabilidade Fiscal.

Para preencher as vagas o mais rápido possível, ele assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) junto ao Ministério Público se comprometendo a realizar concurso público em 2015. A abertura da licitação já estaria marcada para o dia 1º de dezembro.

Em Sousa, 413 comissionados também foram demitidos em outubro após assinatura de um Termo com o MP. Antes mesmo da assinatura do TAC, o prefeito já havia realizado concurso público e empossou os aprovados na semana passada.

 

EXATAS NEWS

SOBRE Exatas News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *