Cajazeiras-PB, 11/12/2017
HOME » POLÍTICA » JP/Ipespe: Cássio sai na frente com 43% e Maranhão lidera para o Senado

JP/Ipespe: Cássio sai na frente com 43% e Maranhão lidera para o Senado

ipespe-governo

A pesquisa de opinião pública realizada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe), de 28  a 30 de março, apontou que se a eleição para governador fosse hoje, 43% dos entrevistados votariam em Cássio Cunha Lima (PSDB) para assumir o governo da Paraíba.

O atual governador Ricardo Coutinho (PSB) aparece em segundo lugar, com 23% das intenções de voto, seguido por Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) com 11% e Nadja Palitot (PT) com 2%. A pesquisa foi encomendada pelo JORNAL DA PARAÍBA e ouviu 1,5 mil entrevistados em 49 cidades da Paraíba. A margem de erro é de 2,6 pontos percentuais para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95,5%.

Sem que os nomes dos candidatos fossem citados durante a pesquisa (espontânea), Cássio Cunha Lima manteve a preferência dos entrevistados, com 32% das intenções de voto. Ricardo Coutinho aparece com 19%, seguido por Veneziano Vital do Rêgo com 6%. Outros candidatos somam 1% das intenções de voto, 10% dos entrevistados não citaram nenhum candidato ou votariam branco ou nulo e 32% não souberam responder.

De acordo com a pesquisa do Ipespe, em João Pessoa – maior colégio eleitoral do Estado – Cássio e Ricardo aparecem tecnicamente empatados, com 28% e 30% das intenções de voto, respectivamente. Já em Campina Grande, a disputa é entre o senador Cássio Cunha Lima, que desponta com 58% da preferência dos entrevistados, e o peemedebista Veneziano Vital do Rêgo, com 16% das intenções de voto. O governador Ricardo Coutinho aparece em terceiro lugar, com 6% das intenções de voto, um percentual 10 vezes menor do que o resultado da eleição para governador em Campina Grande em 2010 (62%), quando Ricardo Coutinho contava com o apoio de Cássio Cunha Lima. A candidata do PT, Nadja Palitot, recebeu menos de 1% das intenções de voto.

No período de coleta dos dados – que ocorreu em municípios das quatro mesorregiões do Estado (Sertão, Agreste, Borborema e Mata paraibana) – o PSDB ainda não havia anunciado oficialmente a pré-candidatura de Cássio ao governo e fazia consultas internas no Estado com o objetivo de ouvir os filiados. Só na última sexta-feira, dia 4, o partido confirmou a pré-candidatura de Cássio ao governo.

Nas eleições de 2010, Ricardo Coutinho e Cássio Cunha Lima surpreenderam até os próprios correligionários ao anunciarem uma aliança entre o PSB e o PSDB, que com os partidos aliados deram a vitória ao socialista. No final de 2013, a aliança começou a dar sinais de rompimento e, este ano, o PSDB decidiu realizar uma consulta interna no partido, que culminou na decisão da pré-candidatura da legenda tucana ao governo da Paraíba.

Tucano venceria no 2º turno – A pesquisa também quis saber dos entrevistados quais as intenções de voto numa possível disputa no segundo turno, caso nenhum candidato obtenha a maioria dos votos no dia 5 de outubro. No primeiro cenário, em que aparecem Cássio Cunha Lima e Ricardo Coutinho, o senador seria eleito com 49% dos votos, contra 28% do socialista. 12% dos entrevistados disseram que votariam branco ou nulo e 11% não souberam ou não quiseram opinar.

Se a disputa ocorresse entre os candidatos de Campina Grande, a vitória de Cássio seria ainda mais ampla, com 54% das intenções de votos, enquanto Veneziano aparece com 18%. Nesse cenário, 16% dos entrevistados disseram que votariam em branco ou nulo e 12%  não souberam ou não quiseram opinar.

Em um terceiro cenário, em que a disputa se daria entre Ricardo Coutinho e Veneziano Vital do Rêgo, o governador venceria a eleição com 36% das intenções de  votos, contra 25% do oponente. Neste caso, os votos brancos e nulos somam 23% e 15% dos entrevistados não souberam ou não responderam à pergunta.

ipespe-senado

Maranhão lidera para o Senado

Na disputa pelo Senado, onde os candidatos paraibanos vão brigar por uma única vaga, o ex-governador José Maranhão (PMDB) lidera as intenções de votos dos paraibanos, conquistando 20% dos entrevistados em um cenário composto por sete candidatos. O senador Cícero Lucena (PSDB) aparece em segundo na preferência dos eleitores, com 14%, e o vice-governador da Paraíba, Rômulo Gouveia (PSD), com 13%.

O restante dos nomes investigados pela pesquisa não ultrapassou 5% das intenções de voto: Wilson Santiago  (PTB) recebeu 5%; Wellington Roberto (PR) 4%; Lucélio Cartaxo (PT) 3%; e Aguinaldo Ribeiro (PP) 2%. Já 17% dos entrevistados disseram que não votariam em nenhum dos candidatos listados ou votaria branco ou nulo. 22% não quiseram ou não souberam responder.

Ao mesmo tempo em que lidera as intenções de voto para o Senado, o ex-governador José Maranhão amarga a maior rejeição da disputa. Exatamente o mesmo percentual de eleitores, 20%, disseram que não votariam de jeito nenhum no peemedebista. O mesmo ocorre com o senador Cícero Lucena, candidato rejeitado por 14% dos entrevistados, seguido por Rômulo Gouveia (10%), Lucélio Cartaxo e Aguinaldo Ribeiro, ambos empatados com 9%, e Wilson Santiago e Wellington Roberto, com 8% de rejeição, cada um.

Ricardo tem maior rejeição no Estado e Cássio, na capital

No item rejeição, 27% dos entrevistados apontaram o governador Ricardo Coutinho como o candidato em quem não votariam de jeito nenhum para governador. Nadja Palitot tem a segunda maior rejeição dos entrevistados e ela também aparece como a candidata mais desconhecida dos paraibanos: 31% dos entrevistados disseram não conhecê-la. Veneziano aparece em terceiro lugar, com 22% de rejeição, e Cássio Cunha Lima em último, com a menor rejeição entre os entrevistados, 16%.

Já no universo de entrevistados do município de João Pessoa, a rejeição ao candidato do PSDB é sete pontos percentuais maior. 28% dos entrevistados da capital disseram que não votariam em Cássio Cunha Lima e 21% em Ricardo Coutinho. Veneziano e Nadja aparecem empatados, com 13% de rejeição cada um.

JORNAL DA PARAÍBA

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *