Cajazeiras-PB, 20/10/2017

[JOÃO COSTA] Assembleia presta justa homenagem ao radialista Clemildo Brunet

clemildo-brunet

Esta semana, mais precisamente na próxima quinta-feira, Dia do Radialista, o Poder Legislativo da Paraíba volta a prestar, pela segunda vez, homenagem a um homem de rádio, um comunicador que durante décadas manteve sua expertise sempre em defesa do fortalecimento da cultura, da comunicação e do entretenimento de uma cidade – Pombal. De um estado – a Paraíba. Refiro-me ao radialista Clemildo Brunet de Sá.

Clemildo vai receber a Medalha Mérito Jornalístico Assis Chateaubriand. Por conta desses acidentes de percurso, a homenagem acontece nesta quinta-feira à tarde, seis anos após a aprovação da propositura feita pelo deputado Abmael Sousa, o doutor Verissinho.

Clemildo, por natureza, desde a década de 1960, foi um agitador cultural, um agente político, preocupado com o desenvolvimento do Arraial de Piranhas, talvez por isso, por motivos que no jargão político chamamos de “questões paroquianas”, essa homenagem tenha adormecido durante seis anos, em alguma gaveta do Legislativo. Mas sejamos justos. A própria Assembleia corrigiu esse deslize, e concedeu a Clemildo, a Medalha Epitácio Pessoa – a mais importante do legislativo paraibano. Desta feita, por propositura do deputado Dinaldo Wanderley. É o que costumamos chamar a “força do destino”.

Costumo dizer que forças da natureza sempre tramaram a favor de Clemildo e sempre repito entre nossos conterrâneos, que Deus, quando iniciou o rito de distribuição de bondades, Clemildo entrou na fila três vezes. Isto só acontece com pessoas capazes de transformar o mundo e pessoas – isso ele fez com muitos.

Traçar o perfil e a trajetória de Clemildo Brunet, teria de ir além dos limites da coluna. Mas testemunhei o empreendedorismo de Clemildo lá no Lord Amplificador, (ao lado sul do Mercado Público), onde militaram ícones do rádio paraibano, como Zeílto Trajano, seu irmão caçula Otacílio, Eurivo Donato, Carlos Abrantes. Uns in memoriam, outros, ainda atuantes, influenciando e agitando culturalmente e politicamente a Paraíba pelas ondas do rádio.

Costumo também dizer, que para a gente de Pombal, especialmente que faz comunicação, Clemildo Brunet é uma espécie de Teodósio de Oliveira Ledo. Destemido, como brada o hino da terrinha. Quem não o conhece, pode visitar Wikipedia Brasil, onde conferi 15.500 buscas pelo seu nome.

Assim Caminha a Humanidade!

JOÃO COSTA É RADIALISTA, JORNALISTA E DIRETOR DE TEATRO, ALÉM DE ESTUDIOSO DE ASSUNTOS LIGADOS À GEOPOLÍTICA. ATUALMENTE, É REPÓRTER DE POLÍTICA DO PARAÍBA.COM.BR

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *