Cajazeiras-PB, 19/11/2017
HOME » PARAÍBA » Governo e IFPB estimulam ovinocultura nas Várzeas de Sousa

Governo e IFPB estimulam ovinocultura nas Várzeas de Sousa

emater-e-ifpb-estimulam-ovinocultura-nas-varzeas-de-sousa-1_640x480

A criação de ovinos na mesma área de plantio de coco no Perímetro Irrigado Várzeas de Sousa está surgindo como uma alternativa de renda que beneficia pequenos produtores. É uma ação que o Governo do Estado está colocando em prática por meio da Emater Paraíba, numa parceria com o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), Campus de Sousa, utilizando o complexo hídrico do açude Coremas. Serão integrados ao projeto agricultores de 22 lotes de 10 hectares.

Inserido na sub-bacia do Rio do Peixe e da bacia do Rio Piranhas, o Perímetro Irrigado Várzeas de Sousa (Pivas) está situado em terras dos municípios de Sousa e Aparecida na mesorregião do Sertão da Paraíba, com uma área irrigável de 4.390,79 hectares, dos quais 178 lotes para pequenos produtores, sendo 156 com cerca de cinco hectares (fruticultura) e 22 com cerca de dez hectares (ovinocultura).

Segundo o extensionista rural Benedito Ferreira Bonifácio, a parceria Emater Paraíba e IFPB Campus de Sousa teve início em março de 2007 com o intuito de propiciar melhoramento genético ao rebanho ovino que era composto basicamente por animas de raças não especializadas, tardios, alcançando peso de abate com quase um ano de idade, produzindo carcaça mal acabadas e níveis reduzidos de desempenho.

Após a introdução de reprodutores da raça Dorper cedidos pelo IFPB, os animais atingiram maior velocidade de ganho de peso e conformação de carcaça, sendo abatidos com idade em torno de seis meses. Desde então, explicou Benedito, outras ações vêm sendo introduzidas, destacando vistas técnicas às unidades familiares de produção para prestação de assistência médica veterinária, orientações quanto ao manejo reprodutivo, sanitário e nutricional ao rebanho.

Também ocorreram palestras, reuniões técnicas e execução de Projetos de Pesquisas e Extensão “PROEXT – (PIBIC-EM)” para caracterização do perfil dos criadores. Outra ação foi a implantação do sistema que consiste a criação de ovinos dentro da plantação de coco no perímetro irrigado das várzeas e desenvolvimento da cadeia produtiva da ovinocaprinocultura na região.

O presidente da Associação dos Criadores de Ovinos do Perímetro Irrigado das Várzeas de Sousa, Francisco Dias do Nascimento, já comemora com entusiasmo os resultados alcançados. “Fonte de renda alternativa quando consorciado com a cultura do coco, maior rendimento de carcaça, diversificação de produtos e obtenção de maiores rendimentos por área, geração de empregos diretos e indiretos, além da fixação do homem no campo”, avalia.

A coordenadora do Curso de Medicina Veterinária, Ana Valéria Mello de Souza Marques, destaca a importância dessa parceria que proporciona o apoio aos produtores na forma de assistência técnica e aperfeiçoamento, associado à complementação do aprendizado de alunos de graduação e ensino médio mediante integração às atividades com a comunidade, na área da ovinocultura.

“Numa região em que as oportunidades econômicas são escassas, a ovinocultura integrada a cultivos agrícolas apresenta-se como uma alternativa para a geração de emprego e renda capaz de induzir o desenvolvimento local, além de permitir uma racional utilização da terra e das pastagens”, afirmou Gilvan Oliveira Pordeus, gerente da Unidade Operativa da Emater Paraíba em Aparecida.

SECOM-PB

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *