Cajazeiras-PB, 13/12/2017
HOME » COLABORADORES » FPF mostra preocupação com calendário

FPF mostra preocupação com calendário

Dos 20 clubes profissionais em atividade no futebol paraibano, apenas o Botafogo-PB entrou em campo neste final de semana para uma competição oficial. Com o adiamento da 2ª divisão, e com os outros times de férias, a situação é vista com preocupação pelo presidente da FPF, Amadeu Rodrigues.

No entanto, ele não vê uma solução em curto prazo. O dirigente praticamente descartou a realização de uma competição no segundo semestre, que seria a solução mais fácil. Isso porque falta patrocínio que viabilize a participação dos clubes.

– Não adianta fazer uma competição sem dinheiro. Não adianta dizer que vale uma vaga na Copa do Brasil, por exemplo. Precisamos de um patrocinador forte para que os clubes tenham condições de fazer bons times. Temos apenas dois anos de administração e havia outros problemas para resolver – explica Amadeu.

Ainda na gestão Rosilene Gomes, a FPF promovia a Copa Paraíba, que dava uma vaga na Copa do Brasil do ano seguinte. No entanto, a competição era sub-21, e por causa, disso, foi rejeitada pelo STJD, o que acabou custando a vaga ao CSP em 2012, no último ano que foi disputada, mas, essa competição jamais atraiu o interesse não apenas dos torcedores, mas, principalmente dos próprios clubes.

O Sousa entrou na justiça desportiva e impediu que o Tigre disputasse a competição nacional. Promover uma competição reunindo todos os times profissionais, no modelo da Copa Paulista (que vale vagas na Série D e Copa do Brasil) seria uma solução interessante. Mas como isso depende de dinheiro, o primeiro passo será conseguir um patrocinador forte.

Neste ano, a Federação fez projetos e chegou a negociar com a Caixa e com os Correios. No entanto, a crise política e econômica do país acabou atrapalhando a assinatura do contrato e tudo ficou sendo apenas um sonho. A ideia é que as negociações voltem em 2018 e a torcida é para que possamos ver alguma empresa apoiando firme e forte o futebol paraibano.

Apesar das dificuldades, Amadeu Rodrigues garante que está atento a uma solução que possa ajudar os clubes paraibanos, bom frisar que o nosso presidente, pelo menos tem tentado a busca por patrocinadores que possam ajudar de forma significativa os nossos clubes.

Para se ter uma ideia, sete clubes (Auto Esporte, CSP, Inter, Treze, Serrano, Paraíba e Atlético de Cajazeiras) interromperam as atividades em maio. Dois jogaram até julho (Campinense e Sousa). E só o Botafogo-PB segue em atividade, com calendário garantido até o dia 10 de setembro – data de encerramento da primeira fase da Série C. Até mesmo os clubes da segunda divisão têm um calendário curto.

A disputa deve começar no próximo final de semana e terminar no fim de setembro – ou seja, apenas dois meses e meio de duração. Alguns times eliminados na primeira fase vão fazer apenas quatro jogos. Tudo em nome da minimização dos custos já que a crise econômica porque passa o nosso Brasil vem abalando a tudo e a todos no nosso país.

Abertura – Após várias reuniões com dirigentes do futebol da Zona Rural cajazeirense quando foi aprovado o regulamento e a tabela, neste sábado, 12, vamos ter a abertura oficial do Campeonato Amador da Zona Rural, o evento se inicia com jogos acontecendo no renovado Estádio Higino Pires Ferreira. Serão 16 clubes que representarão as diversas regiões da Zona Rural de Cajazeiras. A competição, como sempre acontece será dividida em grupos e para minimizar as despesas, os clubes, no total de 4 por grupos, serão das localidades mais próximas uma das outras. Essa é mais uma importante competição que se desenvolve em Cajazeiras na modalidade do futebol. A coordenação da competição é do professor Francisco Sales Carlos Cartaxo.

Top – A cidade de São José de Piranhas, mais precisamente à sua população, acaba de ganhar mais um espaço para a prática de uma atividade física de excelência em qualidade e competência. Foi inaugurado no sábado dia 5, o Studio O que tem em João Neto e Marcos os seus empreendedores e profissionais que estarão através dos seus ricos conhecimentos trabalhando no Treinamento Funcional. Com materiais de última geração, com certeza quem lucrará será os alunos que decerto estarão participando como alunos do Studio O. João Neto e Marcos são acadêmicos do Curso do Bacharelado em Educação Física da Faculdade São Francisco da Paraíba, FASP.

BOLA DENTRO – Para o esforço que Ninha está fazendo com relação aos trabalhos de revitalização do Estádio Higino Pires Ferreira. Com recursos únicos vindo das propagandas ele já fez milagre. Parabéns pela luta. Isso vale uma NOTA 10!

BOLA FORA – Para o Belo da Capital que agora é o terceiro clube com maior número de sequências de derrotas no Brasileiro da Série C. Com a derrota para o CSA o Botinha soma seis partidas sem vencer. Isso merece uma NOTA 0!

SOBRE REUDESMAN LOPES

REUDESMAN LOPES

Professor de Educação Física e escritor. Autor dos livros “História do Futebol de Cajazeiras” e “Nazareth Lopes – Uma Vida de Ensinamentos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *