Cajazeiras-PB, 11/12/2017
HOME » NORDESTE » Festa de São Francisco em Canindé projeta R$ 150 mi em negócios

Festa de São Francisco em Canindé projeta R$ 150 mi em negócios

CANINDE

Começa na madrugada de amanhã, a Festa de São Francisco. A cidade espera atrair cerca de 1,5 milhão de romeiros de outros municípios cearenses e dos demais Estados do Nordeste. A concentração de fiéis movimenta a economia da cidade. O turismo religioso lidera a oferta de trabalho e renda no município. Diferentes segmentos atuam em torno da devoção, a começar pela denominação: Expresso São Francisco, Vinho Tinto São Francisco, Centro Educacional São Francisco, Farmácia São Francisco, entre outros.

Segundo pesquisa feita pelo Sebrae, cada romeiro deixa em média no comércio R$ 100. Isso representa um aporte de R$ 150 milhões na economia da região durante os 10 dias de programação. De acordo com o vendedor de artigos religiosos Fernando PIPI, tudo que se coloca para vender, o romeiro compra. “Essa festa, é o nosso maior inverno”, comemora.

O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas – CDL de Canindé, Paulo Magalhães Filho, lembra que, a cada dia, o romeiro compra mais. “Ele não deixa de levar lembranças para os familiares. O comércio de Canindé vende durante a festa e depois, quando os canindeenses aproveitam para fazer suas compras com os recursos adquiridos durante os dez dias”, observa Paulo Magalhães.

O pároco e reitor do Santuário, frei João Amilton dos Santos, considera Canindé a “Assis Brasileira”, numa comparação à cidade natal de São Francisco, na Itália. Não importa o dia e o horário, há sempre movimento de devotos e visitantes dentro, ao redor e nas ruas que circulam a Basílica. “A humildade dessas pessoas é percebida nas roupas, na fala enrolada do sertanejo e no trabalho que desenvolvem. Quase todos são sertanejos e agricultores”, observa frei Amilton.

Este ano, o Conselho Paroquial de Pastoral definiu o tema: “São Francisco: caminho de esperança para Cristo”, numa forma de criar uma reflexão entre os participantes das festividades em virtude do alto índice de violência contra o ser humano, bem como as agressões à fauna e à flora.

A festa começa com o tradicional levantamento das bandeiras de São Francisco, Santa Clara e das pastorais da Região Sertão, com a participação de várias comunidades que partem em caminhada de seus locais de origem em direção ao templo sagrado. O grupo responsável pelo acolhimento e liturgia da celebração será a pastoral da Juventude, com a participação dos Conselhos de Serviços Fraternos e diversas comunidades.

A cidade já registra uma intensa movimentação. Os pequenos vendedores que se instalaram na Praça Thomaz Barbosa demonstram otimismo.

De acordo com Nelson Bandeira, do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Canindé, durante a Festa de São Francisco, a operação para controle do abastecimento da cidade funcionará através de setores assim distribuídos Leste, Oeste, Norte e Centro.

Enquete

O que muda no comércio da cidade?

“A Romaria de São Francisco gera acréscimo para a economia não somente da cidade de Canindé, mas para toda a região. O comércio contrata mais gente e isso amplia oportunidades de emprego e renda”.

Paulo Magalhães Filho
Presidente da CDL de Canindé

“Tudo o que colocamos para vender durante este período festivo é comprado pelo romeiro. A Festa de São Francisco das Chagas de Canindé é, sem dúvida alguma, o nosso inverno”

Fernando Pipi
Comerciante do ramo de artigos religiosos

Mais informações
Romaria de São Francisco das Chagas de Canindé
De 9 a 19 de outubro
Secretaria da Paróquia
Telefone: (85) 3343-0017

DIÁRIO DO NORDESTE

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *