Cajazeiras-PB, 19/11/2017
HOME » CAJAZEIRAS » Exoneração de médicos afeta atendimentos básicos

Exoneração de médicos afeta atendimentos básicos


A exoneração de cerca de 400 funcionários comissionados da Prefeitura Municipal de Cajazeiras, no início do mês passado, incluindo mais de dez médicos, tem causado prejuízo aos serviços de Saúde prestados à população.

Com a decisão do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) de que a prefeitura não poderia contratar profissionais até realizar concurso público, quase a metade dos médicos do postos do Programa Saúde da Família (PSF), os lotados no serviço de atendimento do Samu e da Policlínica da cidade tiveram seus contratos interrompidos.

A Secretaria de Comunicação do município informou que sete dos 16 médicos do PSF acabaram perdendo o vínculo por não serem contratados através de concurso público. De acordo o secretário de Comunicação, com Jarismar Pereira, só oito médicos efetivos estão habilitados para o trabalho. “Só quem está trabalhando são os efetivos do PSF. Os contratos dos postos, como os do Samu e os da Policlínica, acabaram sendo exonerados. Essa foi uma decisão maior, mas que está sendo revertida”, disse.

Uma reunião para tentar solucionar o caso foi realizada na tarde de ontem na curadoria da Saúde do Ministério Público, onde um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) foi assinado para que a população não tenha mais prejuízos. Segundo Jarismar Pereira, como o serviço de Saúde é essencial, está sendo preparado um novo contrato para que os médicos retornem ao trabalho o mais rápido possível. “O que poderá ser feito é um contrato temporário, até o dia 31 de dezembro, para que eles possam voltar a trabalhar”, acrescentou.

Sobre as denúncias de que esses profissionais que foram demitidos estavam com salários atrasados há mais de um mês, o secretário disse que não estava autorizado a falar sobre o assunto. O secretário afirmou que o aumento da demanda no Hospital Regional da cidade pela falta de médicos na atenção básica era previsível e por isso a prefeitura está buscando solucionar a situação. O secretário de Saúde do município, Celso Nóbrega, foi procurado, mas não foi encontrado.
 

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *