Cajazeiras-PB, 19/11/2017
HOME » NORDESTE » Estado do Ceará tem mais motos que condutores habilitados

Estado do Ceará tem mais motos que condutores habilitados

motos-sobral_800x533

Em Sobral, a frota de automóveis é 74.354, sendo que desses 37.048 são motos e apenas 40.131 são habilitados, de acordo com os dados oficiais do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE). Não é apenas no Interior que o fato ocorre, apesar de registrar o maior crescimento de frota. Em dez anos, a frota da Capital cresceu 108,52%, já a do Interior atingiu 240,84%. Esse crescimento não tem acompanhado as habilitações expedidas pelo Órgão. Para os 2.453.124 veículos registrados até maio deste ano, existem apenas 1.593.949 habilitados em todo o Estado.

Na Zona Norte do Estado, a Santa Casa de Misericórdia de Sobral, responsável por atender os municípios da Região, realizou, em 2013, cerca de 40 mil atendimentos na Emergência. Desses, 30% (aproximadamente 12 mil) foram ocasionados por acidentes de moto. De acordo com o coordenador da Emergência Adulta da Santa Casa, Jeferson Ponte, o aumento do número de acidentes é atribuído ao fato de não haver cobrança do uso de capacete na grande maioria dos municípios vizinhos. Além da falta de uso do capacete há também a ausência de habilitação. Dos 12 mil acidentes com motociclistas registrados pela Santa Casa, em 70% o maior impacto sofrido pelo envolvido é na cabeça.

“A fiscalização deveria ser intensificada pelas autoridades de trânsito, para que se exija habilitação dos motoristas e também os equipamentos de proteção individual”, afirma o médico. O setor também tem observado um aumento intenso, tanto na quantidade como na gravidade dos pacientes que chegam ao Hospital vítimas de acidentes de trânsito na região. Motociclistas, ciclistas e pedestres compõem a grande maioria das vítimas – adultos e jovens principalmente.

Além da falta de fiscalização, também falta conscientização da população em utilizar os equipamentos de segurança. “Outra coisa que preocupa é quando esse fato é associado ao consumo de bebida alcoólica. Se a fiscalização fosse feita com mais vigor, nós temos certeza de que os casos de acidentes diminuiriam na Santa Casa”, enfatiza o coordenador da emergência.

Segundo o Coordenador de trânsito de Sobral, Antônio do Nascimento Lino, 2014 foi marcado pelo aumento de ações dentro do município a fim de diminuir essa taxa. “Conseguimos, dentro de Sobral, reduzir o número de acidentes, principalmente de motos, em 50% até setembro. Quando sair o novo balanço de acidentes anuais, poderemos ver a redução no que se refere ao município em frente aos dados de atendimentos em hospitais”, afirma.

Dentre as ações, houve um aumento de contingente, que de 11, subiu para 40. Mesmo assim, o número ainda é insuficiente para a área a ser atendida, com mais de 70 mil veículos. “Com o novo concurso para guarda municipal, que abrirá 100 vagas, ficamos na expectativa de que uma parte desses novos recrutas seja destacada para a Autarquia Municipal de Trânsito”. Segundo o coordenador, hoje as duas principais infrações são menores na condução de motocicletas e a falta de habilitação.

Região Jaguaribana

Nesta região do Estado, o cenário se repete. No município de Russas, ainda é duro o trabalho dos agentes de trânsito para fiscalizar e educar motoristas e motociclistas. De acordo com o coordenador de Educação de Trânsito do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran), Pádua Portela, houve uma sensível melhora no trânsito, a partir de fiscalizações e com a melhoria da sinalização e na conscientização de condutores e pedestres.

De janeiro a outubro deste ano foram registrados 106 acidentes, dos quais 95 foram na sede e 11 na zona rural. No mesmo período do ano passado foram 110 acidentes. “Grande parte dos acidentes foi entre motocicletas e as vítimas, em sua maioria, saíram com ferimentos leves”, afirmou. Ele ressaltou que o principal motivo dos acidentes é a imprudência dos condutores.

Na região Centro-Sul do Ceará, motos também são a principal causa de acidentes. Não há estatística regional, mas os boletins da Polícia Militar revelam ocorrências em média de três acidentes por dia, alguns com vítimas fatais ou traumas.

No fim de semana passado, na cidade de Iguatu, ocorreram seis acidentes graves. Duas ambulâncias do Samu, uma do Corpo de Bombeiros e três do município foram mobilizadas para socorro e transferência das vítimas. “O Hospital Regional de Iguatu mais parecia uma unidade de guerra”, disse o prefeito Aderilo Alcântara. O levantamento feito pelo Demutran em Iguatu mostra que a maioria dos acidentes de moto está relacionado com o desrespeito às normas, uso de bebida alcoólica, ultrapassagem pela direita, avanço de sinal vermelho e de preferencial.

Infrações

Excesso de velocidade, ultrapassagem indevida, manobras arriscadas e falta de uso de equipamentos obrigatórios de segurança são algumas das principais causas de acidentes no Estado, segundo os órgãos de trânsito (Detran, AMC, Polícia Rodoviária Estadual e Polícia Rodoviária Federal).

Segundo o coordenador da Equipe de Fiscalização de Trânsito do Detran, Ribamar Diniz Bacelar, essa falta de respeito é hoje um dos principais desafios do órgão. “Se isso (respeito) acontecesse, não haveria registro de acidentes, vítimas; infração e aplicação de multas”, destaca.

De acordo com o ele, o motociclista deve ter consciência de que corre um risco dobrado, tanto para si quanto para o passageiro. “Em função das mudanças na economia no Brasil, nos últimos anos, em que muitas pessoas passaram a ter mais condições de consumir bens duráveis, o número de veículos cresceu nas capitais e cidades do Interior. Em frente aos imóveis, há uma concentração de motocicletas, que substituíram as bicicletas. No Interior, os animais foram substituídos pelas motos”, compara Ribamar. “A moto é utilizada para se deslocar ao trabalho, de segunda a sexta-feira. E nos fins de semana, é usada para diversão, que sempre conta com ingestão de bebida alcoólica”, afirma o coordenador.

DIÁRIO DO NORDESTE

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *