Cajazeiras-PB, 22/10/2017

Elias do Picolé ‘doce e gelado’

elias-picole

Faleceu na última sexta-feira, 22, aos 80 anos de idade, o cajazeirense Elias Leite Rocha (Elias do Picolé), residente na Rua Paissandú, no centro de Teresina, Piauí. Ele era casado com Dona Maria de Lourdes Rocha, e deixou oito filhos, 33 netos e onze bisnetos.

Segundo o filho Eliseu Leite Rocha, residente na Praça da Matriz Nossa Senhora de Fátima, em Cajazeiras, Elias do Picolé vinha se recuperando de um assalto sofrido recentemente em Teresina. Nesse assalto, segundo informou, seu pai sofreu uma violenta pedrada. Depois de medicado num hospital, foi liberado e estava em casa se recuperando, apesar de ainda se queixar de uma dor. Na noite de sexta-feira passada, teve uma parada cardíaca.

Eliseu, que foi para o sepultamento em Teresina, disse que o seu pai estava bem na capital piauiense. Trabalhava no Estacionamento Paissandú, do empresário João Claudino Fernandes. Estava, segundo informou, criando 06 netos e 04 bisnetos.

Elias do Picolé ficou conhecido em Cajazeiras pelo seu jeito alegre e folclórico, principalmente vendendo picolé da Walmor pelas ruas da cidade. A frase usada para chamar a atenção de todos era: “picolé doce e gelado…caiu no chão, tá melado”. Assim, conseguiu conquistar as crianças e o público em geral, durante muitos anos. Marcou presença, também, desfilando em escolas de samba de Cajazeiras.

A trajetória dessa figura alegre e querida foi marcada pelo trabalho. Inicialmente, foi agricultor no município de Bom Jesus. Em Cajazeiras, trabalhou como ferreiro com o também recém-falecido Espedito Liberato. Foi sapateiro, pedreiro, padeiro e, por último, picolezeiro. Em 1980, foi levado para Teresina, pelo empresário João Claudino. Na festa do Centenário de Cajazeiras, realizada em João Pessoa, há cinco anos, ele foi presença marcante, recordando passagens da sua vida na terra do Padre Rolim.

GAZETA DO ALTO PIRANHAS - ED 346 (29/07 a 04/08/2005)

SOBRE Gazeta do Alto Piranhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *