Cajazeiras-PB, 20/10/2017

Dilma Rousseff sacramenta união com Ricardo Coutinho

dilma-jp

A presidente da República, Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, desembarcou pela primeira vez em solo paraibano na atual campanha eleitoral, na noite desta quarta-feira (8). Por volta das 19h10, o avião presidencial pousou no Aeroporto Castro Pinto e, em seguida, no hall de desembarque, a chefe do Executivo nacional concedeu entrevista coletiva.

Acompanhada do governador Ricardo Coutinho (PSB), também postulante à reeleição, Dilma Rousseff destacou a força da aliança PT, PSB e PMDB para este segundo turno, na Paraíba e agradeceu aos paraibanos pelos 1.166.632 votos depositados nas urnas, na eleição do último domingo (5).

“Estou na minha caravana de agradecimento aos Estados do Nordeste, agora estou na Paraíba para traze a minha mensagem e também para apoiar o governador Ricardo Coutinho e receber o seu apoio, juntamente com o PT e o PMDB e todos os partidos aliados. Neste segundo turno, vamos apoiar o governador, com quem sempre tivemos uma parceria excelente ao longo de todo o meu período de governo”, disse.

Apoio do PSB

Questionada sobre a decisão da Executiva Nacional do PSB de apoiar a candidatura do presidenciável Aécio Neves (PSDB), neste segundo turno, Dilma Rousseff afirmou que a decisão do governador paraibano, que é da legenda socialista, faz parte do processo democrático da política.

“A democracia numa campanha é feita de posições. Não há como fazer um processo eleitoral de conflito de projetos, sem você dizer o que pensa e o outro também. Acredito que a posição do PSB é legítima da democracia. Mas, eles liberaram os seus governadores, é isso explica a decisão do governador Ricardo Coutinho de me apoiar”, respondeu.

Compromisso com o Nordeste

Na sequência da entrevista, a presidente destacou o compromisso com o desenvolvimento do Nordeste, caso seja reeleita para um novo mandato. Segundo ela, uma das características do seu Governo e da gestão do ex-presidente Lula (PT) foi incidir sobre as desigualdades sociais e desequilíbrios regionais, característicos do desenvolvimento desigual entre as diversas regiões do país.

Ela afirmou que o seu governo teve um cuidado especial com as políticas sociais, a exemplo dos programas Bolsa Família e Minha Casa, Minha Vida; e educacionais, com a interiorização das universidades públicas e escolas técnicas federais e do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec); além de proporcionar infraestrutura para a Região; valorização do trabalhador e garantia de emprego e renda.

Ainda segundo a presidente, o Nordeste tem importância relevante para a política de resultados implantada pelo governo do PT. “O que existe é uma visão equivocada e atrasada do Nordeste. A realidade hoje é outra. A Região passou por um grande crescimento. Daqui saíram uma parte expressiva dos 36 mil que deixaram a extrema pobreza, daqui saíram àqueles que se elevaram para a classe média. Tem também um processo intenso de interesse de educação dos jovens, um exemplo é o Pronatec, que mantém 212 mil alunos matriculados só na Paraíba”, comentou.

Transposição do Rio São Francisco

Dilma Rousseff também falou sobre as obras de transposição de bacias do Rio São Francisco. Ela destacou a importância da obra, mas enalteceu a conclusão de outras ações que irão garantir a segurança hídrica da Paraíba e dos demais Estados do Nordeste por onde as águas irão passar.

“Aqui na Paraíba, por exemplo, tem o canal das vertentes litorâneas; no Ceará, tem o eixão e o cinturão das águas; na Bahia, é a adutora do feijão e a adutora do Algodão; em Pernambuco, tem a adutora do Pajeú e a adutora do Oeste; no Piauí, tem a adutora de Piaus e a adutora de Bocaina”, disse.

E complementou: “Tudo isso conforma um quadro que irá perenizar cerca de 1.000 quilômetros de rio. Acredito que daqui a dois anos teremos um grau de realidade que vai mudar o Nordeste e isso vai beneficiar todas as outras regiões, porque o Brasil tem um mercado interligado, quando todos os Estados se beneficiam quando uma região cresce”.

Pimentel

A presidente também falou sobre a política nacional e negou que irá afastar do núcleo de campanha o governador eleito de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), após a Polícia Federal abrir inquérito para investigar suposta lavagem de dinheiro após apreender R$ 116 mil em espécie em um jatinho no Aeroporto Juscelino Kubitschek. Assessores de Pimentel estavam na aeronave.

“Porque que eu afastaria o Pimentel, você já o condenou?”, rebateu a presidente em resposta a um jornalista. “Eu confio no Pimentel, acho que ele é uma pessoa interessantíssima, foi o governador que derrotou o candidato do Aécio Neves”, disse.

Também acompanharam a entrevista da presidente, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT); o ex-candidato a senador Lucélio Cartaxo (PT); o senador eleito José Maranhão (PMDB); o senador e ex-candidato a governador Vital do Rêgo Filho (PMDB). O deputado federal reeleito e ex-ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro (PP), desembarcou junto com Dilma Rousseff.

WSCOM

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *