Deputado quer abrir comportas de Boqueirão para irrigar coqueirais em Sousa


Em um vídeo divulgado na imprensa, o deputado federal Marcondes Gadelha (PSC), de Sousa, garante que solicitou ao Ministério da Integração Nacional a liberação das águas da barragem de Boa Vista, em São José de Piranhas, para o açude de Boqueirão, em Cajazeiras, e do açude de Boqueirão para o açude de São Gonçalo, em Sousa. O volume atual do açude Engenheiro Ávidos (Boqueirão de Piranhas), em Cajazeiras, é de pouco mais de 24% da sua capacidade máxima segundo dados Agência Executiva de Gestão das Águas (AESA).

A intenção, segundo ele, é amenizar o impacto da estiagem no perímetro irrigado do distrito de São Gonçalo, onde há uma das principais plantações de cocos do Brasil. Marcondes afirma que a solicitação já teria sido atendida pelo ministro e o que falta agora é apenas a liberação da ANA (Agência Nacional das Águas).

A notícia foi bastante discutida nos meios de comunicação desde o início da semana com a maioria das opiniões sendo contrárias à ação que vem sendo articulada por parte do deputado federal sousense Marcondes Gadelha (PSC) junto à ANA (Agência Nacional das Águas). Mas com esse pedido, o deputado sousense comprou briga com a classe política de Cajazeiras.

O vereador Marcos Barros (PSB), presidente da Câmara, foi o primeiro a se pronunciar sobre o caso. Em entrevista, Marcos já polemizou afirmando que essa tentativa de coletar água do açude de Boqueirão não passa de uma estratégia eleitoreira cujo objetivo é transferir votos para o filho de Marcondes, Leonardo Gadelha, pré-candidato a deputado federal.

Reunião – Mas, mesmo com todos os protestos, a liberação deverá mesmo acontecer. Na manhã da quarta feira (18), o deputado Marcondes Gadelha esteve reunido com os colonos do distrito e anunciou que 10 milhões de m³ de deverá ser liberados pela agência.

Em se concluindo a informação estará sendo liberado praticamente um ano de abastecimento d água da cidade de Cajazeiras para o cultivo de coco, já que a cidade consume cerca de 7 milhões de m³ de água por ano, sendo que a mesma quantidade é consumida pela evaporação.

O deputado federal afirmou que o manancial de Engenheiro Ávidos passará por uma reforma e que será preciso a liberação de água para facilitar os trabalhos de melhorias principalmente na parede, comportas e equipamentos.

Mobilização – Na tarde desta quarta feira (18) políticos e autoridades cajazeirenses prometeram fazer gestão junto ao Ministério da Integração para que a liberação não se conclua. O grande receio é que possamos passar pelo mesmo problema de anos anteriores quando foram liberados 20 milhões de metros cúbicos, comprometendo o abastecimento humano e animal da cidade e região.

A Câmara de Vereadores de Cajazeiras, enviou oficio ao Ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, para comunicar a aprovação por unanimidade a moção de repúdio ao requerimento protocolado pelo deputado federal, Marcondes Gadelha, que pleiteia a liberação das águas do açude de Engenheiro Ávidos (Boqueirão de Piranhas) para o açude de São Gonçalo, localizado no município de Sousa.

No documento entregue ao Ministério em Brasília, os vereadores de Cajazeiras, relatam que os usos dos recursos hídricos devem ser discutidos com total responsabilidade e envolvimento dos órgãos competentes. “ É imprescindível salientar que tal liberação não está prevista no termo de alocação de água 2018/2019 a julho de 2019, amplamente discutido no último dia 04 de julho do corrente ano, na cidade de Sousa, estado da Paraíba, ” diz um trecho do oficio.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *