Cajazeiras-PB, 20/10/2017

Deputado Jeová Campos propõe a criação de uma ‘Frente da Água’

A questão hídrica no Estado da Paraíba e no Nordeste tem sido uma das principais preocupações do deputado estadual Jeová Campos (PSB) neste seu segundo mandato. Para se ter uma ideia do comprometimento do parlamentar com a problemática da falta eminente da água na região, basta dizer que essa legislatura não completou nem um mês e Jeová já requereu audiências para debater a questão e solicitou da Assembleia a formação de uma Frente Parlamentar da Água. Mas ele não parou por aí. A mais nova iniciativa dele é formar também uma espécie de Frente Parlamentar Nordestina sobre o assunto, com a união do parlamento paraibano com o de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará.

Atuação em bloco – Para isso, essa semana, Jeová acionou a Assessoria da Presidência das Assembleias Legislativas dos três estados nordestinos. A ideia é unir forças para buscar, de forma conjunta e em bloco, a celeridade das obras de transposição do Rio São Francisco e das demais que tratam de recursos hídricos junto ao Governo Federal.  Para o deputado, é preciso acompanhar de perto essas obras também para salvaguardar o seu andamento e fazer com que a transposição esteja sempre em pauta seja no poder legislativo, seja no executivo, e na imprensa nordestina.

Integração do NE –  “O Nordeste precisar estar integrado, unido, para acompanhar essas obras. Estou propondo a criação de uma Frente Parlamentar das águas aqui na Paraíba e também gostaria de ampliar esse debate, inicialmente, para esse três estados que se beneficiarão das obras dos eixos Norte e Leste da transposição”, comentou Jeová.

Ampliar o debate – “Não vamos debater esse assunto sozinhos. Queremos ampliar essa discussão para que todos nós estejamos juntos para nos articular a favor dessa transposição. E que ela seja o mais rápido possível”, argumentou Jeová, assumindo o compromisso de tentar encapar também a defesa do uso racional da água. “A crise é séria e precisamos nos unir para adotar providências no sentido de minimizar os efeitos de possíveis secas em anos vindouros”, salienta o deputado.

ASSESSORIA

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *