Cajazeiras-PB, 19/11/2017
HOME » POLÍTICA » Denise pede medidas imediatas para o combate à seca na Paraíba

Denise pede medidas imediatas para o combate à seca na Paraíba

denise-sessao4

A prefeita de Cajazeiras, Denise Albuquerque (PSB), afirmou que mesmo com o racionamento de água, haverá festa de São João na cidade. Ela cobrou investimentos do governo federal para medidas imediatas de convivência com a seca e garantiu que o recurso para os festejos juninos já estavam reservados.

Para a prefeita, a situação de colapso apontada na reunião dos prefeitos com deputados na Assembleia Legislativa, em João Pessoa, não é novidade, mas “é uma notícia triste”. Ela lembrou que já vem fazendo uma programação de aviso à comunidade, apontando que o racionamento é necessário porque o açude de Boqueirão está se reduzindo “drasticamente” e também ainda acrescenta na cota de retirada de água a cidade de Carrapateira que passará a ser abastecida por este açude.

“É necessário que o racionamento seja feito, a preocupação maior é que mesmo com os carros pipa, também estamos tendo racionamento para os carros-pipa em virtude da dificuldade de capacitação dessas águas. Precisamos tomar uma decisão de ir para o enfrentamento, cobrar do Governo Federal, porque ações a médio e longo prazo já estão sendo tomadas, mas precisamos saber como vai ser resolvido esse problema agora. Já se arrasta por cinco anos, não é de ontem”, reclama.

A prefeita reclamou da acomodação e de não tomar posição de cobrança maior. “Se acostuma com a situação de seca, dificuldade de água, mas a urgência dessa situação ser resolvida não podemos deixar para depois. Você vê São Paulo, com o Banco Mundial agindo, Governo Federal, precisa dessas ações não só para a Paraíba, mas para o Nordeste”, diz.

Apesar das dificuldades, a prefeita afirmou que vai fazer o São João, fazer o festival de quadrilha e apresentações musicais de forró pé-de-serra. “Vamos fazer, porque tem recurso da caixa, de R$ 20 mil e fazer o São João para as nossas famílias”, conta.

PARAÍBA.COM.BR

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *