Começa a Conferência Brasil-Canadá 3.0 em João Pessoa


brasil-canada

A mesa foi composta pelo presidente da Associação Nacional para Inclusão Digital (Anid), Percival Henriques, vice-governador da Paraíba, Rômulo Gouveia, cônsul-geral do Canadá Stephane Larue, presidente do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), Demi Getschko. Assim teve início a segunda edição da Conferencia Internacional Brasil-Canadá 3.0, no Centro de Convenções Ronaldo Cunha Lima, em João Pessoa.

Enquanto acontecia o credenciamento, algumas autoridades presentes já apontavam suas expectativas para o evento. A secretária executiva da Ciência e Tecnologia, Francilene Garcia, destacou a importância de se discutir a evolução e o impacto das mídias digitais do Brasil, mais uma vez usufruindo as experiências do governo canadense.

“É fundamental dizer que o Governo do Estado, mais uma vez, apoia a edição do Brasil-Canadá 3.0, acolhe os brasileiros e canadenses interessados na discussão desse tema e traz boas novidades ao lançar programas de incentivo a empresas de tecnologia, particularmente as da área de Tecnologia da Informação, empresas que se preparam pra conquistar mercado no mundo, e, inclusive, dos empreendedores canadenses para essa troca de ideias e esse intercâmbio”, disse.

Corroborando a fala de Francilene, o presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa na Paraíba (Fapesq), Cláudio Furtado, enfatizou que esse intercâmbio dos empresários com o estado da Paraíba deixa o estado está aberto a novos investimentos. “A Paraíba tem demonstrado em forma de apoio a empresas instaladas no estado, através de editais e de melhorias na infraestrutura que o Governo está fazendo em vários setores para atrair empreendimentos deste porte para o estado”, completou.

Um dos coordenadores da Conferência, o presidente da Anid, Percival Henriques, chamou a atenção para a competição que envolve dez empresas brasileiras e dez canadenses, incentivando os novos empreendimentos na área de tecnologia. “Se um jovem brasileiro vê essas empresas, com essas ideias inovadoras, algumas com investidores de olho nelas, esses jovens vão ser estimulados pelo talento. Eu preferiria uns dois Steve Jobs ou um Bill Gates surgindo aqui a achar alguns poços de petróleo. É muito mais importante, evolui e potencializa a economia muito mais rápido”, analisou.

Para o cônsul-geral do Canadá, Stephane Larue, o principal objetivo da conferência é ser um fórum pra reunir representantes do governo, das universidades, empresas brasileiras e do Canadá para discutir vários fatos sobre a TI. “Vamos ter palestras para discutir dilemas e desafios que essa tecnologia conhece, e também apresentar as possibilidades nesses setores”, frisou.

Demi Getschko, presidente do NIC.br, também deu sua opinião sobre a conferência, e ressaltou o tema de sua palestra, sobre o “Sentido Darwiniano da Rede”. Ele também opinou sobre o Marco Civil, projeto que se encontra na Câmara Federal.

“Tem uma frase que diz que na rede, o seu clique é o seu voto. E algumas coisas demoram para amadurecer e outras morrem. O Twitter passou dois anos para virar um sucesso. Outros vão lentamente desaparecendo, o Orkut está desaparecendo. Em suma: a rede vai selecionando, e você tem que ser competente para ter uma ideia que faz sucesso e depois para mantê-la viva”, considerou.

Sobre a conferência – A conferência Brasil-Canadá 3.0 é uma realização do Governo do Estado da Paraíba e do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e tem como patrocinadores master a Associação Nacional para Inclusão Digital (Anid), Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CCBC), Governo do Canadá e da Empresa Paraibana de Turismo (PBTUR).

Com o título “Processos criativos na indústria da convergência: oportunidades e desafios para a produção de conteúdo no ambiente da economia digital”, a Conferência reúne Governo, Pesquisadores e Indústria de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) para debater assuntos relacionados ao desenvolvimento e inovação.

ASCOM ANID

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *