Cajazeiras-PB, 18/10/2017

Atlético de Cajazeiras e Botafogo duelam no Perpetão com objetivos diferentes

estadio-perpetao_cajazeiras_fotos-roberto-guedes-11

O Botafogo-PB entra em campo neste domingo para fazer a sua primeira partida do Campeonato Paraibano longe de João Pessoa. O Belo encara o Atlético de Cajazeiras, às 18 horas, no Estádio Perpetão, com a missão de aliviar a crise que ronda o time, abalado pela péssima campanha na Copa do Nordeste.

No entanto, a situação no Estadual é bem diferente. Com 13 pontos, o Belo tem o melhor aproveitamento da competição. Tanto que se vencer os três jogos atrasados que tem, passará o Treze na liderança – o Galo tem seis pontos a mais em nove partidas disputadas. Já a briga do Atlético é mesmo contra o rebaixamento, uma vez que ocupa a penúltima colocação na tabela, com apenas 7 pontos.

Diante da pressão que a torcida está fazendo, cobrando uma grande apresentação do time, jogar fora de casa pode ser até um trunfo para o Botafogo. Por isso, o técnico Marcelo Vilar repete o discurso e espera que finalmente a equipe possa deslanchar na temporada.

– Estamos fazendo boas apresentações, mas os resultados não estão saindo como o esperado. Está faltando um pouco de calma na hora da finalização. Mas isso está sendo trabalhado e espero que a partir desse jogo contra o Atlético as coisas possam mudar – avaliou Vilar.

O capitão Roberto Dias concorda com o treinador. O zagueiro acredita que o jogo em Cajazeiras pode ser um divisor de águas do Botafogo na temporada.

– Infelizmente não fizemos um bom papel na Copa do Nordeste. Mas temos que esquecer isso e pensar só no Paraibano. Estamos dentro do G-4 e muito perto do líder. Vamos buscar mais três pontos para tentar consolidar logo a classificação para a fase final – disse o zagueiro.

Em termos de escalação, o Botafogo não deve ter grandes alterações em relação ao time que perdeu para o Fortaleza no meio de semana. Recém-contratado, Gustavo ainda não foi regularizado. Assim, Lucas Mendes continua na lateral direita.

A única ausência é o volante Hércules, que sentiu o desgaste da maratona de jogos, e sequer foi relacionado para o jogo no Sertão.

Trovão Azul ganha opções para o banco de reservas

Satisfeito com a boa apresentação na partida com o Galo, o treinador Tassiano Gadelha não deve fazer modificações no Atlético de Cajazeiras para o embate de logo mais. O meia George, que cumpriu suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo, e o recém-contratado atacante Paulinho Ceará, são opções do comandante no banco de reservas.

– Temos que jogar com inteligência. O Botafogo é favorito, mas se a gente procurar errar menos, como aconteceu na partida com o Treze, temos tudo para conquistar a vitória – disse o treinador, que confia na presença do torcedor para superar o vice-líder do Paraibano.

A partida deste domingo também marca a reabertura do Estádio Perpetão, que após a reforma teve a sua capacidade ampliada de 6 mil para 12 mil torcedores, com a construção da “arquibancada sol”.

GLOBOESPORTE.COM

SOBRE Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *