Cajazeiras-PB, 22/10/2017

Ao menos 15 pessoas foram detidas na Paraíba por crimes eleitorais

pf-agentes

A Polícia Federal divulgou balanço de ocorrências registradas da sexta-feira (3) ao domingo (5), dia de eleições. Ao menos 15 pessoas foram detidas em todo o estado.

Segundo as informações disponibilizadas pela PF, na noite de sexta, em Campina Grande, foram presos em flagrante três homens que se encontravam em um veículo adesivado, portando listas com nomes de eleitores, pacotes de fraldas, R$ 1,6 mil e várias faturas de água e energia pagas naquele dia. Foram liberados mediante o pagamento de fiança.

Na mesma noite, também em Campina, foram presos em flagrante um homem e uma mulher que se encontravam em um veículo adesivado. Eles portavam material de propaganda e uma lista de nomes de pessoas.

No sábado, ainda em Campina, a Polícia Rodoviária Federal prendeu e conduziu à Delegacia da Polícia Federal duas pessoas em veículos distintos, no interior dos quais foram encontrados quatro envelopes contendo, no total, R$ 27 mil e os nomes de várias pessoas e localidades. Foi estabelecida fiança.

Em Cajazeiras, a PF cumpriu um mandado de busca e apreensão no comitê de um candidato e apreendeu vários panfletos com propaganda proibida.

Em Patos, também no sábado, foi apreendida a quantia de aproximadamente R$ 15,1 mil em espécie. O dinheiro estava em poder de um homem que se encontrava no interior de um veículo HILUX, estacionado em um posto de combustível. O suspeito alegou ser comerciante e disse que estava recebendo o pagamento de seus clientes. Como não havia prova imediata do flagrante, foram tomados os depoimentos dos policiais e as declarações do conduzido. A quantia foi apreendida. Haverá comunicação para a Justiça Eleitoral, nos termos da Resolução 23.396/2014.

Já neste domingo (5), durante a madrugada, em Campina Grande, foi preso em flagrante, no bairro das Malvinas, um candidato e mais dois parentes. Eles estavam de posse de quatro cestas básicas. A fiança foi arbitrada em R$ 50 mil. Os presos só foram libertados após o pagamento.

Uma nova apreensão de propaganda proibida ocorreu em Cajazeiras, tendo sido lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência, com duas pessoas conduzidas por “boca de urna”.

Também houve a lavratura de ‘TCO’s’ pelo mesmo delito nos municípios de Catolé do Rocha, Cabedelo, João Pessoa, Sapé e Mamanguape, Campina Grande e Cajazeiras. O termo também foi feito em casos de desobediência ou desacato em Catolé do Rocha e João Pessoa.

Houve também, já durante a tarde do domingo, apreensão de um veículo com material que indica a intenção de compra de votos em Bayeux. O suspeito foi ouvido e será instaurado inquérito para apurar o fato, uma vez que não houve flagrante, mas há indícios da prática do crime.

Em Mari, no Brejo, houve uma prisão em flagrante, por compra de votos.

PORTAL CORREIO

SOBRE Portal Correio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *