Cajazeiras-PB, 11/12/2017
HOME » POLÍTICA » A Faisqueira do Gazeta

A Faisqueira do Gazeta

lea-silva-2015

Inutilidade – Uma lombada eletrônica instalada, na BR 230, próxima da Ponte da Curicaca, na entrada da cidade de Cajazeiras (ao leste), há mais de um quilômetro de distância de uma escola tem sido gratificante, até o momento, apenas para engordar, com as multas, a conta não se sabe de quem. Seria mais útil se fosse próxima do contorno do Estádio Perpetão, onde já morreram várias pessoas.

Evasão – A constante diminuição do alunado das redes públicas do ensino fundamental da cidade de Cajazeiras teria como causa principal a qualidade do ensino, fato que tem favorecido a rede particular, que nos últimos anos tem aumentado consideravelmente as suas matrículas. As escolas particulares estão muito na frente na pontuação das avaliações feitas pelos órgãos do governo.

Tico Miudeza – O empresário de eventos, Tico Miudeza, voltou aos braços da edilidade cajazeirense, depois de sanados alguns mal-entendidos e vai realizar o Xamegão da cidade a custo zero para os cofres da prefeitura.  A prefeita Denise deverá manter outros papos com Tico já visando o carnaval do próximo ano.

Vituriano foi, mas voltou – O ex-deputado e ex-prefeito de Cajazeiras, médico Antonio Vituriano de Abreu, declarou outro dia que jamais voltaria a fazer política. Logo depois desta declaração, a FAISQUEIRA, disse: “jamais Vituriano vai abandonar a política”. Acertou na mosca: dito e feito. Esqueceu as decepções da derrota, engoliu os rancores, chutou a raiva para escanteio, jogou dentro do Açude Grande as mágoas e declarou: “tô dentro” e já se comenta até que vai se alinhar com o governo de Ricardo Coutinho.

Vituriano foi, mas voltou 2 – Vituriano deverá mudar de partido e no muído da política de Cajazeiras, caso fique aliado de Ricardo, como seria seu relacionamento com o governo de Denise? Seria possível? Vale lembrar que o maior inimigo político de Vituriano era Epitácio Leite e terminou os dois num mesmo palanque.

Vituriano foi, mas voltou 3 – Caso prefira ficar com as oposições vai ter que abraçar todos aqueles que o traíram nas últimas eleições e lhe deram as costas no momento em que ele precisava mais de votos, já que seu filho, Léo Abreu, não era mais prefeito de Cajazeiras. No meio desta “ingrisia” não se sabe ainda qual a estratégia que utilizará para o retorno triunfal e com seus discursos de tirar fogo de pedra.

Chovendo no molhado – O vereador cajazeirense, José Gonçalves (Delzim), andou declarando o que todo mundo já sabia: “alguns dos vereadores que nos dias atuais fazem oposição, mamavam antes, nas tetas do governo” e que tinha esposa de um deles que recebia grana sem trabalhar. Delzim devia, quando fosse dar entrevista, falar alguma novidade.

Arrancando defunto – O vereador Marcos do Riacho do Meio, ao fazer sua defesa diante dos ataques de seu colega Delzim, que o acusava de ex-governista, disse: “Não fiz parte do Governo, apenas participei da eleição da presidência da Câmara porque Carlos Antonio não queria ficar desmoralizado”. Virgem Santíssima, para eleger Nilsinho como presidente, aconteceu até isto?

Léa Silva mais forte do que nunca – Quem pensava que a vereadora Léa Silva, depois de fazer uma festa dedicada às mulheres e dela teria participado a professora Corrinha Delfino, que foi da linha de frente contra o governador Ricardo Coutinho na última campanha, seria demitida do cargo de secretaria de estado, deu com os burros n’água, porque ela está mais segura do que catarro em parede.

Léa Silva mais forte do que nunca 2 – O “inferno” que fizeram contra Léa junto ao governador Ricardo Coutinho, não pelos que fazem oposição, mas pelos “aliados” que vivem “patrulhando” as ações políticas de qualquer pessoa da cidade que se envolva com aqueles que não votaram em Ricardo, é de fazer vergonha e de uma mesquinharia sem tamanho. Ressalte-se que Léa tem a confiança de Ricardo além da área administrativa.

Sem vergonha na cara – A prefeita de Cajazeiras, Denise Albuquerque, em discurso proferido no Paço Municipal, no ato de assinatura de ordens de serviços, neste dia 10, mandou um recado para as oposições: “não tenho medo de enfrentamos” e para alguns blogueiros: “deixem de mentir e tenham vergonha na cara”. Denise herdou a valentia do pai, já que é filha de cangaceiro.

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *