Cajazeiras-PB, 19/11/2017
HOME » CAJAZEIRAS » A Faisqueira do Gazeta

A Faisqueira do Gazeta

Cearenses expertos As águas do Rio São Francisco, via Eixo Norte, vão chegar primeiro em Fortaleza, do que Açude de Engenheiro Ávidos na Paraíba. O Cinturão das águas do Ceará esta sendo construído a todo vapor, que permitirá a vazão até Riacho Seco, em Missão Velha, depois se encontrará com os leitos dos rios Salgado e Jaguaribe até alcançar o Açude Castanhão.

Colapso  É a esperança dos cearenses para salvar Fortaleza do risco de um colapso hídrico em 2018, se a quadra invernosa não for boa. Enquanto os políticos do Ceará se unem em defesa de suas bandeiras, os da Paraíba batem cabeça e não lutam como devia ser em defesa de milhares de paraibanos que passam sede.

Em que país vivemos? Durante a sessão da CCJ que aprovou nesta quarta-feira (18) o parecer pela rejeição da denúncia apresentada pela PGR, o deputado federal pelo PSOL, Glauber Braga, chamou o presidente Michel Temmer de “bandidão”. É a total degradação do sistema político que vive o Brasil. Quanta descrença na classe política! Só Jesus na causa.

 

Crise existencial  O vereador Jucinério Félix acostumado a ser oposição estaria muito angustiado e com uma coceira na língua muito grande e o motivo seria, segundo seus amigos, que ele tem visto “muitas coisas erradas” na administração de Zé Aldemir e estaria obrigado a ficar em silêncio. Será que Jucinério não estaria satisfeito com o pedaço do bolo que lhe tocou?

Tem prazo  Todo o “aperreio” financeiro de Zé Aldemir já tem data para terminar: primeiro domingo de outubro de 2018, depois da eleição em que sua mulher, médica Paula Meireles, concorre a um mandato de deputada estadual. Há quem afirme de pés juntos ou até mesmo de joelhos que tem “nego” empregado na prefeitura de Cajazeiras, que ele não engole nem com azeite de pequi.

Santidade  O vereador Rivelino Martins (PSB), que ao lado da vereadora Léa Silva (DEM), tem se constituído nas únicas vozes de oposição da Câmara Municipal de Cajazeiras, teria confidenciado a alguns amigos que seu companheiro de partido, Marcos Barros, teria virado “santo”, porque só vê virtude na administração de Zé Aldemir. Cuidado com o andor que o santo é de barro.

Nove milhões  A prefeitura de Cajazeiras está realizando um REFIS para tentar arrecadar cerca de nove milhões de reais devidos pelos contribuintes ao município, principalmente do Imposto Predial e Territorial Urbano. Por que será que a maioria do povo não paga o IPTU? Esta pergunta pode ter muitas respostas.

Cobra que não anda…  O prefeito Zé Aldemir, nos últimos dias, tem permanecido em Cajazeiras só o tempo suficiente para acender o fogo da panela e volta logo de repente para Brasília em busca de “mantimentos” para colocar na panela. Uns dizem que é também com saudades dos tempos em que foi deputado federal e dos gabinetes aveludados do Planalto Central, cuja única preocupação era chegar na hora do cafezinho e do bate papo com os colegas.

 

Indústria  O prefeito Zé Aldemir descartou qualquer possibilidade de demitir funcionários, ressaltando que a cidade não tem indústria e não seria justo, “neste tempo de crise” mandar embora pais de família. Agindo assim, bate no prego e na ferradura para “o cavalo” agüentar até as eleições de 2018.

Pesquisas  O senador Raimundo Lira já teria mandado realizar em Cajazeiras uma pesquisa para saber o índice de aceitação de seu nome para voltar ao senado. Gostou do resultado e já teria solicitado a algumas lideranças e amigos para intensificar o seu nome em função das inúmeras emendas em beneficio da cidade, dentre elas R$1.500,000,00 para a construção do IML, que já se encontra nos cofres do governo do estado.

Colapso  Há previsões sombrias sobre o abastecimento dágua de Cajazeiras, tanto o Açude de Boqueirão, quanto Lagoa do Arroz (que abastece cinco cidades), estão só com “fiapos de água” no que seria seus porões. Com previsão de chuvas só para fevereiro de 2018, o povo já deve ir se prevenindo para um colapso total.

SOBRE Gazeta do Alto Piranhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *