Cajazeiras-PB, 18/11/2017
HOME » CAJAZEIRAS » A Faisqueira do Gazeta

A Faisqueira do Gazeta

Recusa  A ex-prefeita Denise teria convidado os vereadores da situação, alinhados com Jeová Campos, para uma reunião com o objetivo de iniciar os encaminhamentos visando as eleições de 2018.  Ouviram o convite, mas não compareceram.

Como a luz do sol  Está ficando cada vez mais claro e evidente que uma parte dos membros das oposições ao governo do município em Cajazeiras, vai continuar trabalhando um pro lado, outro pra outro, no que se refere às eleições para o governo do estado. Além de não se entenderem, os “bichinhos” ficam fazendo fuxico um do outro ao governador Ricardo Coutinho. Ô povo desunido.

 

Antecipação  O vereador Marcos Barros, ao mesmo tempo que teria feito “ouvido de mercador” para com o convite de Denise, no programa Trem das Onze, declarou: o coordenador da campanha do “nosso candidato a governador”, em Cajazeiras, será Rivelino Martins. E o governador Ricardo já foi informado.

Reunião   Já está agendado um encontro do governador Ricardo Coutinho com Jeová Campos, Denise e Carlos Antonio com a finalidade de “decidir as coisas de Cajazeiras”. Esta reunião como envolvem nomeações e outros trecos, com certeza vai acontecer.

Anúncio antecipado  Jeová Campos, durante a entrevista de Marcos Barros, no Trem das Onze, do último domingo, fez uma intervenção para comunicar: que seu filho, Vitor Campos, será candidato a prefeito de Cajazeiras, em 2020.

Tem fila  O advogado Júnior Araújo teria desistido de sua filiação ao PPS porque queria assumir o comando do partido em Cajazeiras, mas foi “informado” que tem uma fila e os que estão no inicio dela têm o privilégio do comando.

Rindo a granel  O vereador Jucinério Félix ao tomar conhecimento da desistência da filiação do Advogado Júnior Araújo ao PPS, teria dado boas gargalhadas e a sua pretensão de “pular pela janela”, foi arquivada. Continua mandando no PPS de Cajazeiras.

Desistência  Correu como um rastilho de pólvora a noticia de que o deputado Jeová Campos não seria mais candidato a deputado estadual. Quem primeiro correu para desmentir o “boato” foi o próprio e gritou pelo nome do santo antes que a cobra mordesse. (Ou picasse?) 

 

Guerra na periferia  O que mais se ouve na periferia e entre alguns setores da sociedade,  é que estaria havendo uma “guerra” entre membros do tráfico de droga de Cajazeiras, fato que estaria desembocando para o “extermínio” de alguns deles e alguns dos últimos acontecimentos na área policial passam a ser factíveis.

Como uma onda  Vem crescendo a cada dia os “adeptos” da candidatura de  Jair Bolsonaro a presidente da República. Em Cajazeiras e outras cidades, já faz parte desta estratégia a publicidade, via outdoor, além do boca a boca, com pregações extremamente conservadoras e em nome de uma segurança para todos. Lembram das “loucuras” de Collor? Tem mera semelhança.

Inveja  Alguns cajazeirenses andaram fazendo “bico fino” pro lado do governador Ricardo Coutinho, depois que viram o que ele deu de presente a Campina Grande no dia do seu aniversário: 30 milhões em investimentos, mas no de Cajazeiras, sequer um abraço e um beijo. Lá na Serra da Borborema, como aqui no Sertão esturricado os prefeitos são das oposições. Por que então a “diferença”. É de fazer chorar.

SOBRE Gazeta do Alto Piranhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *