Cajazeiras-PB, 11/12/2017
HOME » ALMANAQUE » [2005] ANP vai analisar amostras de petróleo na bacia do Alto Piranhas

[2005] ANP vai analisar amostras de petróleo na bacia do Alto Piranhas

petroleo1

O clima de expectativa em Sousa e Região do Alto Piranhas e Vale do Rio do Peixe, é com relação ao resultado das pesquisas que estão sendo feitas pela ANP – Agência Nacional de Petróleo, em amostras de solo, colhidas nessa região, pois será justamente a partir desse resultado, que os técnicos vão dizer se existe realmente Petróleo nessa área, suficiente para ser explorado e comercializado, o que poderia mudar a pobre realidade econômica da Região, castigada pelas constantes estiagens.

Tudo começou, quando um agricultor, em Sousa, no momento em que estava perfurando um poço artesiano, ao invés de água, saiu óleo. A ANP, já recolheu 500 amostras de solo, coletadas na bacia do Alto Piranhas. O material foi encaminhado para a realização dos exames geoquímicos e bacteriológicos. O trabalho vai ser realizado conjuntamente por laboratórios brasileiros e dos Estados Unidos. Devem ser coletadas mil e 500 amostras na região. Esse trabalho começou no mês passado, já tendo alcançado uma área de aproximadamente 500 metros quadrados.

Os trabalhos de coleta estão parados há quase duas semanas, em função das fortes chuvas que caíram na segunda quinzena do mês de março, o que prejudicou os serviços de coleta do material, uma vez que muitas áreas ficaram alagadas, segundo informou o engenheiro de minas, José Soares Brito. Como parou de chover, é possível que os trabalhos sejam retomados e os primeiros resultados, segundo ele, devem ser divulgados em dois meses.

Também estão sendo coletadas amostras, no assoalho oceânico da bacia Paraíba/Pernambuco, pelo navio Oceansat Peg I. As perspectivas de existência de petróleo e gás natural, são grandes, segundo Giovanni Toniatti, diretor da High Resolution Technology, responsável por esse trabalho.

GAZETA DO ALTO PIRANHAS - ED. 330 (8 a 14/04/2005)

SOBRE Gazeta do Alto Piranhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *