[REUDESMAN LOPES] Zé, o nosso Tite


Li, com muita atenção, os artigos escritos pelos amigos colaboradores do Gazeta do Alto Piranhas, sobre a eleição de Cajazeiras e a vitória de José (Zé) Aldemir. Nestes, percebi o quão é interessante o olhar (escrita) de cada um deles, nas suas sábias interpretações em suas analises, isso é fantástico, para os leitores e leitoras que, semanalmente vão a cada página em busca de notícias da nossa terrinha.

Como sempre acontece, encontrei com o nobre amigo, colunista deste jornal Gazeta do Alto Piranhas, José Anchieta e, fiz a ele, como sendo próximo do prefeito eleito José Aldemir,um pedido, que dissesse a Zé que ele a partir de janeiro de 2017, será o nosso Tite, isso numa alusão ao técnico da seleção brasileira que ao ser contratado para dirigir a nossa canarinha, mostrou um desempenho fantástico do nosso selecionado, tirando-a de uma classificação que em nada dignificava a força do futebol do Brasil e o colocando no seu merecido lugar. E, todos que acompanham o futebol e neste caso a nossa seleção, sabe, perfeitamente, Tite quase que manteve os 100% dos jogadores que Dunga os chamava a cada convocação.

A partir de 1º de janeiro de 2017, Zé contratado pelo povo em 2 de outubro, será o nosso Tite, aquele que terá o poder e a força de comandar os destinos da terra do Padre Rolim pelos próximos quatro anos, claro, que nenhum dos atuais “convocados” por Denise, permanecerá em suas secretarias e ou outros órgãos deste município, mesmo porque, no meu entendimento, todos vestiram a camisa “laranja”, uns de forma mais corajosa indo para a dividida, outros fugindo de colocar o “pé na fogueira” e aqueles que vestiram a “azulzinha” não vão querer nenhum deles por perto do campo de jogo.

Assim, desta feita, Zé o nosso Tite, terá que como o treinador da seleção, saber convocar, e bem, aqueles que defenderão Cajazeiras e, falo dos secretários. Como existem as especulações quando do momento de Tite escolher quem vai a cada jogo da seleção, aqui na terrinha, estamos em um clima de expectativa enorme e na torcida para Zé, o nosso Tite, acerte ao escolher os verdadeiros craques para cada posição a que este atuarão, que prevaleça a marca da competência sobre a politicagem sem futuro e que coloca-nos em posição de tomar as goleadas que os erros dos posicionamentos nos impõe.

Estamos na arquibancada a empunhar a bandeira de Cajazeiras e acreditando que as mudanças tão apregoadas pelos que vestiram a camisa “azul” possa de fato acontecer e beneficiar uma grande nação, marcando aquele golaço para e por Cajazeiras.

boq-00

Zelo – Damião que é o roupeiro do Atlético Cajazeirense de Desportos me confirmou que se fosse para o Trovão Azul do Sertão iniciar hoje os treinamentos para a temporada 2017, não precisaria comprar nenhum tipo de material, ele me disse que guardou tudo. Isso quer dizer que o Mais Querido do Sertão já entra no lucro com relação aos materiais de início das atividades. Agora é tocar o barco prá frente e vê como se processará a estruturação do time para o paraibano 2017. A galera já anda um pé e noutro havida de informações do seu amado time.

Obsessão – O Paraíba Esporte Clube não abre mão de ver o sonho de começar a realizar a obra de construção do seu Centro de Treinamento o mais rápido possível. Tiko Miudezas tem encontrado um velho amigo, Totonho do Campestre, a lhe seguir dia e noite mapeando os terrenos que poderão abrigar o CT Tricolor. No momento fomos sabedores que dois terrenos estão sendo bem “olhados” pelo time coral, um bem perto de Buqueirão o outro, mais próximo de Cajazeiras e este é o que mais caiu nas graças da direção do Paraíba.

BOLA DENTRO – Para a campanha que será iniciada pela Liga e pelos clubes amadores em apelo ao prefeito Zé Aldemir logo após a sua posse para que este possa reformar o Estádio Higino Pires Ferreira. Intenção NOTA 10!

BOLA FORA – Para o futebol do sertão. Como prevemos na coluna anterior, o Nacional de Patos não passou no “vestibular” da segunda divisão. Como era o único sertanejo a brigar pela elite, deixa órfão o nosso futebol. Lamentável e para tanto vai a NOTA 0!

Previous [CLAUDIOMAR ROLIM] O Brejo das Freiras nos meus tempos de infância
Next [FRASSALES CARTAXO] Segue o artigo da semana

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *