[ZÉ EUFLÁVIO] A violência tirou Ricardo do sério e tem sua cara


Todos sabem que o governador Ricardo Coutinho não é chegado a responder perguntas que não lhe agradam e se irrita facilmente se o repórter, nas entrevistas coletivas, abordam esses assuntos. Aliás, a irritação e o humor azedo parecem perseguir o nosso governante, assim como os assuntos indesejáveis.

Sempre há um assunto indesejável na cola do governador Coutinho. O do momento é a violência na Paraíba e a insegurança e medo da população paraibana, acuada com ação dos bandidos, que tanto agem à luz do dia como na calada da noite.

Sem chamar a responsabilidade para si, como prometeu o Ricardo Candidato em 2010, o governador procura um terceiro para empurra-lhe a culpa nas costas. E, na ânsia de responsabilizar alguém pela violência na Paraíba, começou dizer uma besteira atrás da outra.

Primeiro, disse que o governo da Paraíba não pode disponibilizar um policial para cada cidadão. E não pode mesmo. Todos sabem disso e ninguém nunca reivindicou esse modelo de segurança para o nosso estado. Nesse ponto, sem ter o que dizer, o governador saiu-se com essa bestialidade.

Segundo, irritado com as explosões às agências bancárias por toda a Paraíba, o doutor Ricardo disse que os bancos ganham muito dinheiro e  precisam contratar segurança particular para garantir a integridade das agências bancárias instaladas na Paraíba.

Terceiro, o Mandarim da Granja Santana, num arroubo de incompetência e arrogância, anunciou que vai mandar um projeto para a Assembleia Legislativa, para aprovação por parte dos deputados, propondo que os bancos sejam obrigados a retirar o dinheiro dos caixas eletrônicos às 19 horas, só voltando o abastecimento na manhã do dia seguinte. Besteira maior ninguém disse antes em toda história desse país, como diria Lula.

Mas, Ricardo às vezes supera o próprio Ricardo.

A violência assusta os paraibanos. Todos estão assustados e com medo diante do que vem ocorrendo nos últimos anos. Mas Ricardo prefere culpar terceiros, diz que isso é invenção da imprensa e dos que lhe fazem oposição. Não é. A violência é uma realidade atualmente. Nunca se matou tanto na Paraíba, nunca houve essa onda de explosão aos bancos, nunca se assaltou tanto.

A polícia com pouco efetivo, sem equipamento e mal treinada se sente incapaz de enfrentar o crime organizado, como disse o comandante da PM, coronel Euler Chaves.

Mas, para o doutor Ricardo Coutinho a Paraíba é uma ilha de tranquilidade e um mar de desenvolvimento. Pelo menos ele pensa assim, o que é uma pena.

11_08_2016_07_52_20

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *