Cajazeiras-PB, 22/10/2017

Trabalho sobre educação de surdos em Cajazeiras transforma-se em livro

 

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) defendido pela ex-aluna do Curso superior de Licenciatura em Matemática do IFPB Campus Cajazeiras, Andréia Maraiza de Souza Vitalino, em maio de 2016, transformou-se em livro sobre a educação de surdos e acaba de ser publicado pela editora NEA – Novas Edições Acadêmicas. O convite para publicação se deu este mês de maio, depois que Andréia apresentou um artigo, o qual teve como base as pesquisas para o TCC, que submeteu no III CONEDU (Congresso Nacional de Educação), em novembro de 2016.

“A editora entrou em contato comigo via e-mail perguntando se eu tinha interesse na publicação e me perguntou se a pesquisa tinha no mínimo 43 páginas porque assim poderia vir a se tornar um livro. Então enviei o meu TCC na íntegra para uma avaliação técnica e este foi aprovado para a publicação”, contou Andreia.  O Trabalho intitulado “Matemática no silêncio: uma análise sobre o saber matemático de alunos surdos na cidade de Cajazeiras – PB” teve a orientação do professor Charridy Max Fontes Pinto e a professora Maria José Alves da Silva como coorientadora. De acordo com a autora o trabalho também contou com a colaboração dos professores Francisco Jucivânio Felix de Sousa e Geraldo Herbert de Lacerda, sendo este último convidado para fazer parte da banca.

O livro já está disponível pela internet no site More Books. A autora conta que teve na publicação um sonho realizado e que espera poder colaborar com a discussão sobre inclusão através de sua pesquisa. “Meu sentimento em relação à obra é de muita felicidade, o sonho de todo pesquisador é ter o seu trabalho publicado, as muitas horas de dedicação que reservei para leituras sobre o tema, coleta de dados e para a digitação final do trabalho valeram muito a pena. Creio que minha obra será bastante útil, pois é um tema pouco discutido, eu tive muita dificuldade para encontrar obras que abordassem a temática como um todo, meus orientadores me repassaram tudo que tinham, me ajudaram o máximo, porém cada um em seu ramo, que bom que a junção de tudo resultou em um trabalho que está sendo reconhecido”.

De acordo com Andréia, o interesse pelo tema “educação inclusiva”, mais precisamente pela pessoa com deficiência auditiva, surgiu nas aulas de Metodologia da Pesquisa em Educação Matemática na Educação Inclusiva. Foi onde ela começou a analisar se realmente os discursos políticos sobre inclusão no ambiente escolar cajazeirense, atendia aos interesses dos educandos surdos, em especial na área da disciplina de matemática.

“Dentre as barreiras no ensino e aprendizagem para os surdos em situação inclusiva, no nosso caso relativas ao ensino da Matemática, destacamos o fato de que a comunicação continua sendo o grande impasse para um ensino de boa qualidade. Permeando todas as estratégias metodológicas disponíveis ao professor em uma aula, temos a fala como o principal meio de comunicação. Nesse sentido, o livro traz um estudo de caso que se destina a analisar o saber matemático alunos surdos do 9º ano do ensino fundamental de uma escola da rede pública e municipal da cidade de Cajazeiras”, afirma Andréia.

LIDIANE MARIA – JORNALISTA DO IFPB/CAMPUS CAJAZEIRAS

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *