Cajazeiras-PB, 19/10/2017

[SALES FERNANDES] Cajazeiras perde o seu Embaixador da Alegria

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Hoje a nossa Cajazeiras amanhece dilacerada na sua essência de terra berço da cultura paraibana, não diria mais pobre, mais não tenho dúvidas com uma lacuna irreparável e a cada vez que algo dessa natureza acontece, nos sentimos diminuídos.

Foi assim com Íracles Pires, Zé de Sousa, Rosa Bêbada, Walmor do Picolé, Seu Nô e tantos outros nomes dignos da nossa singela homenagem, dada a relevância e a importância de cada uma dessas personagens da nossa história, e que a medida que o deixamos de tê-lo em nosso convívio é que percebemos o tamanho de suas grandezas naquilo que representavam para nossa gente e para nossa cidade.

E todos quantos conheceram as figuras as quais acabo de me referir, tem  a exata noção daquilo que eu desejo externar.

Cajazeiras é uma cidade abençoada e singular, porque em nenhum outro lugar no mundo consegue ter a máxima que conquistamos ao longo dos anos, ou seja, de uma terra que consegue congregar no seu contexto o espírito da essência de um povo, aquilo que o meu amigo e irmão de fé camarada, Bira Assis costuma falar, a Cajazeirabilidade, o espírito Cajazeirense de ser.

E a alegria, a descontração, o bom humor, a irreverência, o sentimento maior das nossa raízes, estão estampadas naquilo que cada personagem da nossa estória, conseguiu e consegue contagiar a cada um de nós.

E falo isso nesse instante em que a cidade toda chora a perda irreparável e sem precedentes de uma criatura ímpar, inigualável, pura e desprovida de qualquer sentimento menor. Falo de João de Manezim, que foi, era e  sempre será grande em nossas memórias, em nossas lembranças, em nossas vidas.

João de Manezim, era um pouco de tudo isso, não era santo é bem verdade, todos somos pecadores, mas era um homem temente a Deus.

Mas era, repito, puro de coração, de alma de espírito e de generosidade de amizade e bondade, basta invocar o testemunho dos mais simples, mais humildes,aos mais graduados e mais bastardos de nossa terra.

João de Manezim era sem dúvidas o grande Embaixador da Alegria Cajazeirense.

Parte não ousamos dizer se ainda cedo, não sabemos o plano que Deus tem para cada um de nós, o fato é que João de Manezim, cumpriu a sua missão, fez o que pouca gente é capaz de fazer nos dias atuais construir, amigos, fraternos e de verdade.Fez o bem sem olhar a quem, hoje deixa um legado a ser seguido que é o de  ser capaz de fazer os outros felizes, apenas com um gesto a irreverência.

Descanse em Paz, estimado amigo, que Deus onipotente o acolha na misericórdia da batucada dos anjos e arcanjos.e que São Francisco seu santo protetor o conduza a vida eterna.

Saudações carrazeirenses!

SALES FERNANDES

SOBRE Sales Fernandes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *