[REUDESMAN LOPES] Uma vila olímpica


campestre44

Cajazeiras aos poucos vai ganhando a sua vila olímpica, e ai não se tem nenhum recurso público sendo investido lá, sem alarde, divulgação e ôba ôba, o Campestre Clube desta cidade, sobre a batuta dos “meninos dos Crispim”, começa a se transformar em um espaço eclético para quem gosta da prática esportiva e das atividades físicas das mais variadas e complexas.

Assim, determinados e focados em uma meta, que conceitua o esporte como centro das atenções, o Campestre promove aos seus associados e dependentes o lazer e o entretenimento. Entendendo que esse passo é deveras importante na concretização de uma política, o clube começa, de forma ambiciosa e correta, a se federalizar, ou seja, oficialmente, com essa atitude, os seus atletas poderão disputar quaisquer competição no território nacional e ou até, promover campeonatos e torneios reconhecidos pelas suas federações e ou confederações.

Bom lembrar que quando citamos o Campestre Clube como sendo uma extensão de uma vila olímpica, nos baseamos nos dois campos de futebol já prontos e mais dois em construção, na quadra de tênis, no complexo de uma arena em areia para a prática do voleibol de duplas e do futebol de areia, no Ginásio de Esportes como uma quadra poliesportiva, na piscina semiolímpica, na construção que em breve será iniciada de um espaço para treinamentos e jogos do tênis de mesa.

Além disso, lembramos que está em andamento o projeto do Karatê e essa equipe vem participando de diversas competições sob o comando de Sérgio. Soma-se a tudo isso, uma bela e moderníssima academia popular local onde os associados buscam para um exercício físico de uma prática mais diversificada e uma área de caminhada com 2 km de percurso.

Para muitos que como nós sempre sonhou em ver a nossa cidade dotada destas condições de lazer e entretenimento para a sociedade, resta apenas aplaudir essa iniciativa que além de propiciar uma salutar oportunidade de aprendizado físico e técnico em suas modalidades, volta-se também a todos aqueles que como eu está chegando a terceira idade e querendo se manter ativo e altivo na manutenção da qualidade de vida. Parabéns aos “meninos dos Crispim” e que eles possam cada vez mais implementar a sua política voltada para os esportes e as atividades físicas dos cajazeirenses e cajazeirados.

REUDESMAN LOPES É PROFESSOR

Previous Barbalha abrirá festa de Santo Antonio com cortejo do pau da bandeira
Next Os 40 anos da Biblioteca

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *