[REUDESMAN LOPES] Diarruda


diarruda

Esta palavra, “diarruda” foi sempre invocada por nós nos tempos das inesquecíveis peladas lá nos campinhos do Dom Moisés, na ladeira do Cemitério, na baixa dos dechalés, e vai por ai afora. Diarruda era uma expressão que dizíamos quando colocávamos a bola de um lado e a pegava do outro e que depois se configurou como o “drible da vaca”. Pois bem, agora quem levou um “diarruda” daqueles, foi o Campinense Clube que após falar em um acerto com o Marcelinho Paraíba, o vê no seu rival, o Treze e, já em plena preparação para a temporada 2017. O Galo deu um “olé” na Raposa tão grande que ela ainda não encontrou nem a bola do jogo.

Expectativa – Se aproximando das datas anunciadas pelos seus dirigentes, cajazeiras vive através dos torcedores de Atlético e Paraíba um clima de alta voltagem em termos de expectativa com relação à apresentação dos jogadores e ao início dos preparativos de treinamentos para a temporada 2017. Com uma nova gestão e um planejamento bem diferente dos anos anteriores, o Trovão, vem muito acreditado quando se trata de profundas mudanças. Os seus dirigentes apostam alto no sucesso do time que vem referendado pelo trabalho de um profissional do sul do país. O tricolor, acreditando no treinador Jorge Luiz, apostou nas promessas da região e vem com um grupo de jogadores que é composto por nomes do cariri cearense. É esperar para ver.

BOLA DENTRO – Para o clima do “futebol” que a cidade de Cajazeiras volta a viver após meses de uma longa espera. Na próxima semana, inicia-se, em Cajazeiras a pré-temporada do Trovão e do time Coral. Sorte é o que desejamos aos nossos representantes que estão a merecer uma NOTA 10!

BOLA FORA – Para a luta titânica que se trava em Cajazeiras e Sousa pela recuperação dos gramados do Perpetão e Marizão dizimados pela seca que castiga a anos. Pelo visto aquela famosa frase: “Se virem para deixar tudo certo” é o que se escuta. Mas, as ajudas e os apoios são poucos. Logo, vai a NOTA 0!

Previous [RAFAEL HOLANDA] Reze
Next [FRANCELINO SOARES] Tragédias futebolísticas

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *