Cajazeiras-PB, 18/10/2017

Produtores plantam mudas de pêra e maçã em Sergipe

MACA-PERA-SE

Mais de 6 mil mudas de pera e maçã plantadas em pequenas propriedades  rurais dos municípios sergipanos de Lagarto e Simão Dias na última  semana. Esse foi o último passo dado por um grupo de produtores  familiares que recebem apoio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales  do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Empresa Brasileira de  Pesquisa Agropecuária (Embrapa Semiárido) e Companhia de  Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro),  entre outros, para desenvolver a fruticultura em Sergipe.

A inclusão de produtores sergipanos em um projeto experimental da  Embrapa Semiárido para desenvolver culturas alternativas para a região  ocorreu a partir de uma emenda individual do senador da República  Antônio Carlos Valadares. O mesmo projeto viabilizou, em agosto, o  plantio de 2 mil mudas de caqui, também nos municípios de Lagarto e  Simão Dias. E a partir de 2014, será iniciado um projeto piloto para a  produção de uva de mesa e para produção de sucos nos municípios de  Canindé do São Francisco e Poço Redondo, no Alto Sertão de Sergipe.

O superintendente regional da Codevasf, Paulo Viana, afirma que os  experimentos com a fruticultura deverão transformar positivamente a  realidade dos produtores e lembra da experiência recente de Sergipe  com o cultivo de milho. “Esse é um trabalho semelhante ao que foi  feito com o milho em 2003, quando Sergipe tinha produção mínima e,  devido a uma parceria entre o Governo do Estado e a Embrapa Tabuleiros  Costeiros, se tornou um dos maiores produtores do Nordeste em poucos  anos. Diversificar a produção do agricultor significa dar a ele mais  uma alternativa de renda”, observa o superintendente.

O agricultor Gidelson Gonçalves dos Santos, contemplado com 1.100  mudas de maçã nas variedades Princesa e Julieta para serem plantadas  em seu lote no perímetro irrigado Piauí, administrado pela Cohidro em  Lagarto, disse que está esperançoso em relação aos resultados dos  experimentos. “Estou aprendendo com a experiência do pessoal da

Embrapa e o que não falta é garra e disposição para o trabalho. A  primeira colheita deve ser feita dentro de dois anos e espero que a  minha renda familiar aumente”, contou o produtor.

Edilson Tavares, produtor da Cooperativa de Agricultura Familiar e  Economia Solidária de Simão Dias (Cooperafes), que iniciou o plantio  de mudas de pera e maçã, também elogiou o projeto e falou sobre os  benefícios da fruticultura para os agricultores. “A comunidade toda  está muito otimista. Somos pioneiros na região e vamos poder trabalhar  com frutas, que são acima de tudo alimentos saudáveis”, disse Edilson.

Durante os experimentos, os produtores serão acompanhados pela equipe  do pesquisador Paulo Roberto Coelho Lopes, da Embrapa Semiárido,  localizada em Petrolina, estado de Pernambuco. O técnico agrícola José  Liberalino Filho explica que o clima e o solo da região são favoráveis  ao desenvolvimento da fruticultura. “Em Petrolina, que é ainda mais

quente do que esses municípios, temos uma ótima produção de frutas. E  no município vizinho de Paripiranga, na Bahia, a fruticultura já vem  obtendo bons resultados”, afirma.

Caso os experimentos sejam bem sucedidos, a expectativa é que os  agricultores de Sergipe apostem na produção de pera, maçã, caqui e uva  em escala comercial, a exemplo do que acontece hoje na região de  Petrolina. “Estou muito satisfeito de ter sido selecionado para esse  projeto. O pensamento de todo mundo aqui é que as coisas melhorem e a  gente possa produzir frutas em grande quantidade”, finalizou o  agricultor João Pacheco da Silva, produtor do perímetro irrigado Piauí.

ASCOM CODEVASF

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *