Presidiárias de Cajazeiras formam coral e cantam para os companheiros


presidiarias-dez2013

As presidiárias da cadeia feminina de Cajazeiras formaram um coral dentro da casa de detenção. A diretora da cadeia, Paloma Lima disse que ela e toda sociedade tem o papel de responsabilidade social com as detentas.

“Não somos somente carcereiros, sou mulher, dona de casa, e sei bem a necessidade de cada um”, disse Paloma.

Segundo Paloma, em conversa com as penadas descobriu que algumas delas gostavam de cantar, surgindo então a ideia de fazer um coral.

“Elas responderam positivamente e temos um amigo pessoal, o tenente Genesson que se dispôs a ajudar e ocorreu tudo bem”, informou ela.

A diretora revelou que tem observado o comportamento das detentas que participam do coral, e percebeu grandes mudanças. “Até os semblantes delas mudaram”

As mulheres fizeram suas primeiras apresentações nessa quinta-feira (05), no mutirão do presídio regional padrão de Cajazeiras, onde muitas delas tem companheiros também presos.

“No momento que elas se apresentavam estava companheiro de uma delas chorando. Isso não tem preço, é muito gratificante”, revelou Paloma.

O tenente do Corpo de Bombeiros de Cajazeiras, Genesson disse ser apaixonado pela música. “Fiquei encantado com esse projeto”.

Ele finalizou dizendo que “essa oportunidade de resgatar vidas do crime através da música é um presente”.

DIÁRIO DO SERTÃO

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *