Cajazeiras-PB, 22/10/2017

Pré-candidatura de Júnior Araújo ameaça reeleição de Jeová Campos

A situação política do deputado Jeová Campos (PSB), que representa o município de Cajazeiras na Assembleia Legislativa da Paraíba está cada vez mais complicada após o anúncio da pré-candidatura do ex-vice-prefeito da cidade, Júnior Araújo (PTB), para disputar uma vaga no legislativo em 2018.

A postulação do aliado vai rachar literalmente a base da qual faz parte e pode frustrar as expectativas de reeleição alimentadas pelo socialista.

Jeová se elegeu em 2014 com o apoio do grupo político da prefeita Denise Albuquerque (PSB), que foi derrotada nas urnas nas ultimas eleições estaduais. Apesar da derrota, o grupo liderado por ela ainda tem bastante influência na cidade, e começa a ser cobiçado pelo vice, que quer o apoio em 2018.

Mas, com a possibilidade de postulação de mais um aliado, o apoio de Carlos e Denise pró Jeová é visto como incerto. Temendo perder os aliados, Jeová, inclusive, fez um desabafo público durante entrevista a uma emissora de rádio local.

“Se eu não receber o apoio deles a situação complica”, desabafou.

O deputado disse esperar o ex-prefeito Carlos Antonio (DEM) e a prefeita Denise Albuquerque (PSB) em seu palanque em 2018, para lhe retribuir os apoios as campanhas municipais do grupo em 2012 e 2016. “De público estou pedindo que me apoiem”, apelou.

A postulação de Junior Araujo para ALPB já é tratada como irreversível, e já conta, inclusive, com o apoio de alguns vereadores, implodindo a base política de Jeová.

Um outro complicador é que o deputado José Aldemir, eleito prefeito da cidade, se antecipou e já anunciou que lançará a esposa, doutora Paula, para disputar uma cadeira no legislativo estadual no próximo pleito.

Sem máquina, sem estrutura e sem padrinho, Jeová terá que andar muito nos outros municípios para tentar manter uma votação expressiva. O PSB é uma das legendas com maior coeficiente eleitoral na Paraíba. Hervazio Bezerra, líder do Govero, por exemplo, obteve mais votos que deputados titulares, mas acabou abarcando apenas a suplência na Casa de Epitácio Pessoa.

PB AGORA

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *