Cajazeiras-PB, 21/10/2017

Pifeiros de São José de Piranhas e Cajazeiras tocam no IFPB

“O serviço que eu mais gosto de fazer é tocar, faço isso há 70 anos e é a coisa que mais me dá alegria”. É essa a definição do Pifeiro Valdomiro Barbosa da Silva, de 80 anos, para a arte que aprendeu aos dez anos de idade. Ele é o mais velho dos integrantes da Banda de Pífanos São Sebastião, a qual se apresentou nesta quarta-feira (19/10), no Campus Cajazeiras, através do projeto Palco IFPB.

Além de Seu Valdomiro, a banda é composta por Damião Pedro da Silva, de 76 anos; Antônio Matos, de 54 anos e o filho dele Joelson Bandeira Matos, de 16 anos. Diferente dos demais integrantes do grupo, que tocam juntos há mais de 30 anos, Joelson está começando e esta foi apenas a sua segunda apresentação. Mas o jovem afirma que pretende seguir a arte do grupo e manter viva a tradição do Pífano.

De tradição oral, a banda de Pífanos é uma expressão da cultura popular nordestina que atravessa os tempos, de geração em geração, tocando ritmos variados como valsa, bendito, baião e marchas rebatidas. As apresentações acontecem em festas, sobretudo ligadas à religiosidade Católica.

O Grupo São Sebastião já se apresentou nas mais importantes cidades do país, como São Paulo e Brasília e em quase todo o nordeste. Amanhã, às 20h eles se apresentam no Núcleo de Extensão Cultural – NEC, da UFCG.

LIDIANE MARIA – ASCOM/IFPB

pifeiros

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *