O Tenente Souza Assis

IMAGEM ILUSTRATIVA
0 81
AM3 – 250×250

A origem da família Cajazeirense data dos meados do século XVIII quando aqui chegou o sesmeiro Francisco Gomes de Brito, instalando-se às margens da Lagoa de São Francisco, adquirindo-a por sesmaria de 23 de novembro de 1754, juntamente com seu sócio José Rodrigues da Fonseca.

Cajazeiras nasceu às portas de um Colégio edificado pelo seu mais ilustre filho, o Padre Inácio de Sousa Rolim, nascido no dia 22 de agosto de 1800 e falecido a 16 de setembro de 1899, pessoa singularíssima e de rara educação e cultura; ao lado deste Colégio, encontramos uma simples e humilde Capela, erigida com sacrifício e suor pela abnegada e sempre terna, Ana Francisca de Albuquerque, mãe do Padre Mestre.

Já foi dito várias vezes: O Colégio foi a chama que fez crescer o povoado, depois Vila e por último cidade de Cajazeiras, orgulho de todos nós, seus diletos e amados filhos.

De toda parte e a todo momento, chegavam alunos para o Colégio que já tinha seu nome e sua fama espalhada pelos estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Amazonas.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

“Mais ou menos em 1850”, conforme nos assegura Rita de Cássia Assis Pereira, Cajazeiras recebeu, de braços abertos o casal José Vieira de Souza e sua mulher Maria Fortunata Vieira de Souza, vindo da Fazenda Mato Grosso, município de Uiraúna. Na companhia do casal, ainda é Rita de Cássia que afirma, vieram dez (10) filhos, sendo o mais novo Francisco de Assis Vieira de Souza, nascido no dia 9 de abril de 1846. Mesmo  antes de concluir o curso primário, aos dez anos de idade, Francisco de Assis Vieira de Sousa, (o nosso Tenente Souza Assis), já estudava no Colégio do Padre Rolim, ligando-se ao Mestre pela sua religiosidade e assídua presença nos atos religiosos, tanto que, mais tarde (18 de outubro de 1871) ligou-se à família  cajazeirense, casando-se com Rita de Cássia Coelho, sobrinha do Padre Mestre  e filha do Tenente Sabino de Sousa Coelho e sua mulher Maria Florência das Virgens.Naquela época, bem antes da introdução do Registro Civil, a pessoa modificava o nome, por vários motivos ou mesmo por conveniência. Foi o que se passou com o nosso Souza Assis. Primeiramente, modificou seu nome, passando a se chamar Francisco Vieira de Souza Assis, em vez de Francisco de Assis Vieira de Souza. Associado à Guarda Nacional, com o posto de Tenente, logo passou a ser simplesmente “Tenente Souza Assis”. Portador de vasto tirocínio, prestou relevante serviço ao município de Cajazeiras, onde exerceu vários cargos de destaque, tais como Juiz de Paz, ocasião em que foi implantado o casamento civil; mais de uma vez comandou a Edilidade Cajazeirense, na qualidade de Presidente do Conselho Municipal. Sua principal função foi de serventuário público, ou seja, cobrador de impostos. Já viúvo, pois sua esposa havia falecido no dia 17 de fevereiro de 1915, faleceu o Tenente Sousa Assis no dia 26 de outubro de 1924. “Serenamente como viveu”, volta a afirma sua neta Escritora Rita de Cássia Assis Pereira.

Entre os irmãos de Souza Assis, destacamos Mariah Lourenço Vieira, que veio a se casar com o Capitão Raimundo Cizenando Coelho, são os pais de Dom Moisés Coelho.

De seu consórcio com Rita de Cássia Coelho, Sousa Assis deixou os filhos:

  1. Sabino Matias de Assis, casado com Maria Cezar Izabel, conhecida entre os familiares como Nenen Assis, natural da cidade de Patos, neste Estado, são pais de A-Fortunata Assis Rolim, casada com Antônio Cartaxo Rolim, B-Vitória Assis Cartaxo, casada com Joaquim Aires Cartaxo, C-Maria Assis Salgado, casada com o Major Antônio Salgado, D-Rita de Cássia Assis Pereira, casada com José Pereira da Silva, E-Francisca Assis Oliveira, (Poetisa), casada com Hernani Maria de Oliveira, F-Judy Assis Pinto Marques, casada com Helio Marques – farmacêutico, G-INACIO Assis, casado com Elmizia Cassemiro Nazaret de Assis, H-Adalbertina Assis Araújo, casada com Ataíde Araújo, Agente Fiscal, I-Francisco de Assis (Tim), casado com Maria Granjeiro de Assis, J-Paulo Assis, casado com Elizelite Pinheiro de Assis;
  2. José Sinfrônio de Assis, casado com Rita Coelho, são pais de: Rita de Cássia Coelho de Assis, Maria das Dores Coelho de Assis, Ralmita Coelho de Assis, Padre José Sinfrônio de Assis, Francisco Coelho de Assis, Ary Coelho de Assis;
  3. Emídio Assis, casado com Otilia Soares, são pais de: Mozart de Sousa Assis, Jessé de Sousa Assis, Francisco de Sousa Assis, médico em Campina Grande, Rita de Sousa Assis, Maria Otilia de Sousa Assis;
  4. Ana Emerique Coelho, casada com Bonifácio Coelho, irmão de Dom Moises Coelho, seu primo carnal, são pais de: Raimundo de Assis Coelho, Oficial da Policia Militar, Francisco de Assis Coelho, Agente Fiscal da Fazenda Estadual, Bonifácio de Assis Coelho, Odontólogo em João Pessoa, Oscarina de Assis Coelho, Religiosa, Rita de Cássia Coelho e Ana de Assis Coelho;
  5. Maria Fortunata Assis, casada com Bernardino Vieira, não tiveram filhos.
  6. Vitória Assis Moreira, casada com Bonifácio Moreira, de Uiraúna, são pais de: José de Assis Moreira, Francisco de Assis Moreira, João de Assis Moreira, Moisés de Assis Moreira, Marcelino de Assis Moreira, Estelina de Assis Moreira, Rita de Assis Moreira e Ana de Assis Moreira.

JOÃO ROLIM DA CUNHA

ELIANE BANDEIRA

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.