Cajazeiras-PB, 19/10/2017

Monte Horebe comemora 52 anos de emancipação política

claudia-dias-dez2013

As origens do atual município remontam ao ano de 1.925, quando Joaquim de Sousa, proprietário do Sítio Açude Novo, doou um pequeno patrimônio de terras para a construção de uma capela dedicada à São Francisco, iniciada ainda naquele ano quando também começou a ser realizada uma pequena feira, que cresceu e desenvolveu durante apenas um ano. A cidade teve como fundador o Sr. Venâncio Dias.

Em 1.926, passou pela localidade o bando de Virgulino Ferreira, o Lampião, afugentando os freqüentadores da feira, que só restabeleceu seis anos depois, em 1.932, quando  já existia algumas casas construídas por alguns membros da pequena comunidade. Os primeiros comerciantes foram: Cesário Pereira de Sousa e José Tavares de Lima.

A primeira missa do município foi celebrada no ano de 1.925, pelo Padre Manoel Otaviano, embaixo de uma barraca de palha. No ano de 1.935, a capelinha foi demolida e construída uma Igreja em outro local, hoje sua Matriz. Sua conclusão ocorreu na década de quarenta e seu construtor foi o Sr. Venâcio Dias do Nascimento. O motivo do nome Monte Horebe foi sugerido pelo Vigário Manoel Otaviano, que ao celebrar a primeira missa achou por bem dar esse nome por a cidade se encontrar localizada num monte, o qual teve grande aceitação por parte dos moradores e por ser um nome bíblico. Lideraram o movimento de emancipação política de Monte Horebe, José Alves Cavalcante; José Dias de Lima(Zeca Dias); Raimundo Bento da Silva e Lauro Dias de Oliveira. A autonomia administrativa ocorreu através da Lei nº 2.608 de 05 de dezembro de 1.961. a instalação oficial deu-se a 28 do mesmo mês e ano. Desmembrando do Município de Bonito de Santa Fé e formando um único distrito, o da sede.

Atualmente o município é formado por trinta e três Sítios, um distrito por nome de Santa Fé e dois povoados, Braga e Areias. A sede consta de vinte e duas ruas, três projetadas, tendo algumas residências, um bairro conhecido como São José, composto de cinco ruas e quatro travessas.

 

ASPECTOS GEOGRÁFICOS

Monte Horebe está localizada na micro-região Sertão de Cajazeiras, situada a uma altitude de 800 metros acima do nível do mar. Ocupa uma área de 168 Km2, posicionando-se no 107o lugar do Estado da Paraíba, e fica a 533 Km da capital.

 

LIMITES GEOGRÁFICOS

Ao Norte com São José de Piranhas;
Ao Sul com Bonito de Santa Fé;
Ao Leste com Serra Grande;
Ao Oeste com Mauriti e Barro-Ce

CENTROS URBANOS MAIS PRÓXIMOS

São José de Piranhas: distante à 17 Km, parte da população Horebense, liga-se através de transações bancárias feitas na Agência do Banco do Brasil, e do comércio varejista.

Bonito de Santa Fé:  localizada a uma distância de 17 Km, relacionando-se através de transações bancárias, efetuadas no Banco do Brasil, e de prestações de serviços do Poder Judiciário.

Cajazeiras:  fica a uma distância de 54 Km, onde a população Horebense adquire bens de consumo, como eletrodomésticos, transações bancárias nos diversos bancos existentes na localidade, e no abastecimento do comércio varejista e atacadista.

 

ASPECTOS FÍSICOS E ECONÔMICOS
Monte Horebe tem clima temperado com temperaturas máximas de 30 graus e mínimas de 12 graus. A pluviosidade é em torno de 800mm anual. Com inverno começando em janeiro e terminando em maio. na hidrografia apresenta o açude grande que abastece a cidade, construído pelo Município, outros açudes médios e riachos, em que os mais conhecidos são Canoas e Gravatá. O município é banhado pelo Rio Piranhas.

 

SOLO

ARGILOSO—————————————————————————–20%
ARENOSO—————————————————————————-30%
ARGILO ARENOSO—————————————————————–20%
ARENOSO ARGILOSO————————————————————-30%

Estes solos estão sujeitos a erosão, são férteis, porém limitados devido a escassez de água.

O município tem como riqueza naturais:
VEGETAIS: Arbustiva
MINERAL: argila
ANIMAL: tatu, veados e aves em geral.

A vegetação é formada por Arboréo-arbustiva 30%, em que se recolhe a jurema, pereiro, marmeleiro e catingueira. E Herbácea 20%, reconhecendo-se a malícia, unha-de-gato e a jurubeba.

O relevo é formado por  planalto e Depressão Sertaneja.

No município a principal ocupação é a agricultura, a pecuária e o comércio, tendo como renda familiar atividades agropecuárias, comércio varejista, assalariado estaduais, municipais e aposentados.

A agricultura consiste numa das atividades que mais predomina no município. O município cultiva cereais, legumes e hortaliças. Desenvolve a criação de bovinos,. suínos, caprinos e muares.

Seu vigor econômico repousa na agropecuária com destaque para as plantações de milho e de feijão. Antes o algodão, sisal e mandioca eram bem cultivados e hoje são quase extintos no município. Antigamente cultivava-se a mandioca e era feita grandes farinhadas, hoje quase inexistente. A pecuária tem bom desenvolvimento no município.

A distribuição das relações de imóveis do município classifica-se em media mini-proprietários e pequenos produtores. O município tem comércio carente que fica no centro da cidade, tendo por base produtos agropecuários. Há uma grande variedade de comércios varejistas, principalmente de produtos alimentícios.

Consta o município de um mercado público, alguns bares, restaurantes, lojas de calçados, lojas de tecidos e confecções, armarinho, farmácias, casas de construções, sorveterias, sendo maior o fluxo aos sábados, por ser o dia da feira livre do município.

 

ASPECTOS DEMOGRÁFICOS

Monte Horebe contava com uma população na década de 80 de 3.773 habitantes, sendo 1.907 homens e 1866 mulheres, na zona urbana residia 590 homens e 597 mulheres, um total de 1.156 habitantes e na zona rural 1.310 homens e 1.307 mulheres, totalizando 2.617 habitantes.

A população do município de Monte Horebe, nos dias atuais fica em torno de 4.508 habitantes distribuídos entre as zonas urbanas e a zona rural.

 

SOCIEDADE

A sociedade horebense é formada pela classe média e baixa, com pequenos e médios proprietários e de comerciantes varejistas, sendo que a população sobrevive em sua maioria com menos de um salário mínimo, como: funcionários estaduais e municipais, que têm os menores ganhos.

Monte Horebe não conseguiu desenvolver ainda nenhuma atividade cultural, comemorando apenas festas tradicionais, como: São João, semana da pátria, festas religiosas e emancipação política. A religião predominante no município é a católica, que comemora jubilosamente a festa do Padroeiro São Francisco, realizada em 04 de outubro. O município ainda desenvolve alguns artefatos manuais, tais como: crochê, tricô, panelas de barro, serigrafia, funilaria e bonecas de lã.

 

INFRA-ESTRUTURA

No que diz respeito à educação  o município consta na zona urbana de três unidades escolares. A Escola Venâncio Dias, que foi o primeiro órgão de ensino criado no município um Colégio Estadual do Ensino Fundamental e Médio Bonifácio Saraiva de Moura, e a EMEIF José Dias Guarita.

O município consta de um Núcleo Avançado de Ensino Supletivo, e uma biblioteca municipal. A prefeitura mantém veículos para o transportes de alunos para outros centros nos turnos da manhã e noite, como também dispõe de transporte para o deslocamento dos estudantes da zona rural para a zona urbana.

Em termo de saúde o município conta com um Centro de Saúde equipes de ESF, laboratório de análises clínica, posto do NASF, farmácia básica duas ambulâncias que transportam enfermos aos centros dotados de maiores recursos.
O fornecimento de energia elétrica do município, é de responsabilidade da ENERGISA, o de água da CAGEPA, dispomos dos serviços da Junta Militar, cartório, sistema de esgotos, calçamentos parcial. O município também dispõe de serviços postais e telefonia celular pala operadora TIM Nordeste S/A.

Pela cidade passa ônibus que liga Bonito de Santa Fé à João Pessoa, com trânsito por Monte Horebe, pela estrada Estadual PB-400, que passa pela localidade. A malha viária municipal, permite escoamento normal das riquezas e intercâmbio sociocultural com os municípios vizinhos.

Existe no município um Centro Cultural Raimundo Martins de Sousa, contendo uma quadra de esporte, e um campo de futebol. o município conta com um terminal rodoviário José Ferreira Caju, com linha interestadual. Tem a Igreja Matriz, com celebração da Santa Missa ministrada pelo Vigário da paróquia, a praça Venâncio Dias, localizada no centro da cidade, a praça Padre Cícero e outras mais onde os jovens se concentram à noite.

As aglomerações urbanas que merecem referência, são as do Distrito Santa Fé e Povoado do Braga, pertencentes ao município de Monte Horebe.

 

POLÍTICA

O pequeno povoado de Monte Horebe foi administrado pela Comarca de Bonito de Santa, até l.961. Com a sua emancipação política, passou a ter seus legítimos administradores, que no decorrer dos anos vêm construindo a história política do município, em seus 48 anos.

Dirigiram o município de Monte Horebe os seguintes prefeitos: Lauro Dias de Oliveira, nomeado pelo Governador Pedro Moreno Gondim, que governou de l.96l à novembro de 1.962. Quando foi empossado o primeiro prefeito eleito pelo voto popular, o Sr. Severino Grabiel Vieira, que governou de 1.962 à 1.967; depois foi empossado à frente dos destinos do município o cidadão Ivo Saraiva de Moura, que governou de l.967 à l.970; apartir desta data foi empossado no Poder Executivo o Sr. Lourival Dias de Oliveira, governando de l.970 à l.973, tendo como seu sucessor, o Sr. Raimundo Bento da Silva, que esteve à frente dos destinos da municipalidade de l.973 à l.977.

O Sr. Lourival Dias de Oliveira, foi eleito pela segunda vez para dirigir os destinos do município no ano de l.977 à l.982, quando foi eleito o Sr. Luiz Pedrosa de Oliveira, em l.982 à l.988; havendo intervenção no período de l.988 à l.989, por José Geraldo dos Santos. Lauro Dias de Oliveira, venceu as eleições e voltou a governar o município de l.989 à l.992, quando em l.992, foi eleito o Sr. Erivan Dias Guarita, que governou os dois primeiros anos, deixando os dois últimos para o Vice, o Sr. Geraldo Ferreira de França. De 03 de outubro de l.996, foi eleito o Sr. José Dias Palitot, que governou o município até junho de 2000 se afastando em definitivo do cargo eletivo de Prefeito Constitucional e assumindo o Sr. José Elosman Pedrosa quando por sua vez foi candidato a Reeleição governando o Município até 31 de dezembro de 2004. Em outubro de 2004 Erivan Dias Guarita novamente foi eleito pela segunda vez e participando da reeleição em 2008 para o mandato de 2009 a 2012, tendo como Sucessora para o mandato 2013 a 2016 A Senhora Cláudia Aparecida Dias. A Câmara Municipal de Monte Horebe, é composta de nove membros.

www.montehorebe.pb.gov.br

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *