Mateus Feitosa, o Doutor da Milona


mateus-feitosa

No dia 31 de outubro de 2016, o cajazeirense Mateus Feitosa Alves, filho de Antonio Alves e Rosângela Feitosa, defendeu o seu doutorado no Programa de Pós-graduação em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos vinculado à Universidade Federal da Paraíba (UFPB), único Conceito 6 (CAPES) na área de Farmácia a nível de Norte e Nordeste.

Mateus Feitosa trabalhou com uma planta de origem do Sertão da Paraíba, Cissampelos sympodialis EICHL., conhecida popularmente por Milona. Esta planta foi levada de uma fazenda localizada no município de Sousa-PB para serem desenvolvidos estudos científicos por sua orientadora Margareth de Fátima Melo Diniz, atual reitora da UFPB. Mateus afirma que “a planta, por ser utilizada popularmente para os tratamentos de asma, bronquite e gripe, despertou a atenção e interesse de sua orientadora, que teve a perspicácia de iniciar os estudos científicos sobre a mesma”.

Há vários anos que a Cissampelos sympodialis EICHL. vem sendo estudada por uma equipe de pesquisadores do Instituto de Pesquisa em Fármacos e Medicamentos (IpeFarM-UFPB). Estas pesquisas originaram mais de 30 teses e vários artigos científicos publicados em periódicos nacionais e internacionais onde mostram que a planta possui um enorme potencial anti-inflamatório e uma baixa toxicidade. Apesar de efeitos e segurança farmacológica comprovadas, Mateus ressalva que “precisam ser concluídos estudos clínicos seguindo as resoluções da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que o medicamento possa ser registrado e chegar ao mercado com segurança para a população fazer o uso de forma correta”.

O doutorado finalizado por Mateus traz um novo impulso para que, em breve, possa ser produzido um medicamento fitoterápico para os tratamentos de asma e rinite alérgica, uma vez que a UFPB sempre despontou como um polo de pesquisas na área de Farmácia reconhecido nacional e internacionalmente.

Previous Chica Dente de Ouro e o engenho
Next As flores da praça da Prefeitura

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *