Cajazeiras-PB, 19/10/2017

Maria Teresa: a saúde da mulher

oba_maria_teresa29_421x600

A mulher cajazeirense e sertaneja tem tido, nos últimos anos, a oportunidade de contar com os serviços médicos de uma profissional do mais alto nível. Atuando em Cajazeiras, há 30 anos, a médica Maria Teresa de Vasconcelos Sobral é um exemplo de profissional dedicada aos cuidados com a saúde da mulher.

Natural de Recife, e formada em 1984, pela Faculdade de Ciências Médicas de Pernambuco, ela estagiou no Serviço de Colposcopia do Câncer, durante um ano, e na Maternidade Bandeira Filho, durante três anos, na capital pernambucana. Fez pós-graduação em “Saúde da Mulher”, pela Faculdade do Estado do Ceará.

Em 1986, aceitou convite do primo e médico Oscar Sobral, e veio trabalhar em Cajazeiras, estabelecendo suas atividades profissionais na CLIMEFIC. Depois, passou a atuar, também, no Hospital Regional de Cajazeiras, prestando um atendimento da melhor qualidade.

Em pouco tempo, suas ações no campo da Medicina se expandiram em Cajazeiras. Em 1990, instalou sua clínica particular, na Avenida Presidente João Pessoa, juntamente com o doutor Enéas Bezerra, e há três anos, integra a sociedade do CEMEC (Centro Médico de Cajazeiras), localizado na Rua Júlio Marques do Nascimento.

Atualmente, a Maria Teresa é médica concursada da Prefeitura Municipal de Cajazeiras, plantonista da Obstetrícia da Maternidade Dr. Deodato Cartaxo, do Hospital Regional de Cajazeiras, e ainda, mantém  consultório no CEMEC, onde faz pré-natal, colposcopia e exames ginecológicos.

A médica Maria Teresa está sempre se atualizando, ou seja, participando de congressos e jornadas anuais em Ginecologia e Obstetrícia. Segundo afirma, a Medicina e, principalmente, a Obstetrícia é uma missão que gera expectativa e preocupação constantes, mas que tem como satisfação o bem-estar da gestante e de seu filho.

Em Cajazeiras, ela casou-se com o bacharel em Direito e delegado de polícia, Célio Fonseca. Fora das atividades profissionais, aproveita boa parte do tempo para ler e ouvir música. Não esconde sua preferência por músicas instrumentais e clássicas.

SOBRE Gazeta do Alto Piranhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *