Cajazeiras-PB, 12/12/2017
HOME » ALMANAQUE » João Rolim da Cunha: o garimpeiro da história

João Rolim da Cunha: o garimpeiro da história

joao-rolim-da-cunha

No dia 12 de maio de 1914, nascia João Rolim da Cunha, no Sítio Papamel, distante três quilômetros da cidade de Cajazeiras, numa casa de taipa, que não existe mais, numa propriedade que pertencia aos seus ancestrais.

Iniciou seus estudos na Escola Pública do Professor Crispim Coelho. Estudou no Colégio Diocesano Padre Rolim e no Instituto São Luís, dirigido pelo Professor Hildebrando Leal. Em 1930, transferiu-se para o Seminário do Crato, onde permaneceu até 30 de novembro de 1932, ocasião em que seu pai faleceu vítima de moléstia provocada pelo bacilo de eberth-tifo.

De 1936 a 1938, na Escola Saldanha da Gama, em Itapeteninga, Estado de São Paulo, concluiu o curso de Contador. Após a conclusão do curso volta à sua terra natal. “à terra dos meus sonhos, a tenra Cajazeiras, linda, bonita e abençoada por Deus, nascida à sombra da prece, do carinho e da meiguice de Ana Francisca de Albuquerque, a mãe extremosa de todos nós”.

Em 1949, fez concurso pelo DASP e ingressou no Ministério da Fazenda e foi nomeado em 12 de outubro de 1951 e tomou posse na Coletoria Federal de Catolé do Rocha a 17 de novembro de 1951. Hoje é aposentado como auditor fiscal do Tesouro Nacional, desde 22 de outubro de 1976.

No dia 29 de setembro de 1940, casou-se com Antonia Leitão da Cunha (Detinha), na Capela de Santo Antonio, em Cajazeiras. Desta união nasceram os filhos Irapuan de Vasconcelos Leitão da Cunha, (Bacharel em Ciências Contábeis) já falecido; Itapuan de Vasconcelos Leitão da Cunha (contabilista); Manaira de Vasconcelos Leitão da Cunha (professora); Cristovam Lindemberg (Bacharel em Direito); Ubiratan de Vasconcelos Leitão da Cunha (arquiteto); Ubiramar de Vasconcelos Leitão da Cunha (Administrador de Empresas) e Emídio Vasconcelos Leitão da Cunha (formado em Farmácia).

João Rolim é um eterno apaixonado por Cajazeiras e por suas raízes. Quando vem à sua terra, “vez por outra visito as ruínas da casa onde nasci, numa prova eloqüente do amor e do carinho que sempre me ligaram ao torrão natal”.

João Rolim se apaixonou também pela história de sua terra. Desde 1994 que vem nos dando uma extraordinária contribuição na área da pesquisa histórica, iniciada com o excelente trabalho “Barra da Timbaúba (ensaio genealógico), publicado pela União Editora, que na opinião do grande historiador Deusdedit Leitão, João Rolim: “é uma grata surpresa a revelação como genealogista” e acrescenta ainda que a “a leitura do seu livro me prendeu desde a primeira página na manifestação do seu amor à nossa querida cidade de Cajazeiras”

João Rolim publicou ainda: “São José de Piranhas – apontamentos para a sua História”, “ Passeio na Europa (parte publicada no Jornal Alto Sertão)”, “Professor Deusdedit Leitão – Plaquete historiográfica” e “Colégio Nossa Senhora de Lourdes de Cajazeiras”, pela editora A União, no ano de 2000, comemorativo dos 200 anos de anos de nascimento de Padre Rolim. Professor Deusdedit Leitão, prefaciador do livro escreveu: “João Rolim da Cunha é um desses bons cajazeirenses constantemente voltado para a sua terra natal, no afã de servi-la como comovente forma de torná-la maior, no culto ao seu passado, na preocupação com o seu presente e na crescente e comovedora fé no seu futuro”. Faleceu em 24 de janeiro de 2013.

COM INFORMAÇÕES DO GAZETA DO ALTO PIRANHAS - ED. 283 (14 A 20 DE MAIO DE 2004)

SOBRE Gazeta do Alto Piranhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *