Cajazeiras-PB, 18/11/2017
HOME » NOTÍCIAS » Governo multa criadores que não vacinaram gado contra aftosa

Governo multa criadores que não vacinaram gado contra aftosa

sindicato-trabalhadores-rurais

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais em Cajazeiras, Rildo Soares acionou a imprensa nessa terça-feira (03) para denunciar a falta de vacinas contra febre aftosa nas casas veterinárias autorizadas na cidade. Segundo ele, os produtores não encontram mais a vacina e ainda estão sendo multados por não conseguirem vacinar seus rebanhos no prazo estipulado.

De acordo com Rildo, somente nesta terça-feira, cerca de 25 criadores procuraram o sindicato para denunciar a situação. “A vacina acabou antes de terminar o prazo estipulado para vacinar os rebanhos. Agora, o Governo se acha no direito de multar os criadores”, disse o sindicalista.

Conforme informações, os criadores procuraram a Emater para resolver a situação e em troca receberam multas que variam de 180 a 500 reais. “Não podemos nem comprar alimento para o gado e agora vamos ter que pagar multa”, disse Francisco Ribeiro do sítio Riacho da Lagoa, um dos criadores denunciantes.

De acordo com eles, o valor da multa pode ir até dois mil reais, caso não seja pago dentro do prazo.

Outro lado – O gerente executivo da Defesa Agropecuária, Rubens Tadeu respondeu aos criadores de Cajazeiras e disse que, o Governo não pode ser flexível com relação a multa. “O que o criador pode fazer é recorrer”, disse ele.

Segundo Rubens Tadeu, se a multa desses produtores for dispensada eles estariam sendo beneficiados e isso seria incentivar os outros criadores a não mais vacinarem o rebanho dentro do prazo.

Rubens Tadeu explicou que a norma é determinação do Ministério da Agricultura. “O criador tem do dia 01 a 30 para vacinar o gado e mais dez dias do mês seguinte para comprovar. No caso de não vacinar, o criador está sujeito a multa e não pode trafegar com os animais. Ele passa a ser um produtor inadimplente”, disse.

DIÁRIO DO SERTÃO

SOBRE Diário do Sertão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *