Governo do Estado sequer solicitou regularização do Aeroporto de Cajazeiras


Pista do futuro aeroporto de Cajazeiras

aeroporto - aérea

Em entrevista concedida a rádio CBN, nesta segunda-feira (02), o secretário-executivo da Secretaria Nacional de Aviação Civil – Nelson Negreiros Filho, que cuida diretamente dos assuntos relacionados a aeroportos em todo país, relatou mais um capítulo da leniência e do descaso do governador Ricardo Coutinho, com relação ao projeto, desejado pelos sertanejos, de verem o aeroporto regional de Cajazeiras funcionando plenamente e sendo rota de vôos comerciais. Nelson Negreiros foi claro ao informar que, até agora, nada foi feito pelo governo do Estado no sentido regularizar o referido aeródromo – “ainda não foi solicitado pelo governo da Paraíba, à Secretaria de Aviação Civil, a delegação de operações e exploração do aeroporto”, disse Negreiros.

Nelson Negreiros também fez referência ao empenho de uma emenda, de autoria do senador Vital Filho, no valor de R$ – 1.200.000, 00 (Hum Milhão e Duzentos Mil reais), destinados a modernização da infra-estrutura do aeroporto Regional de Cajazeiras.

O aeroporto Regional de Cajazeiras foi praticamente concluído, no ano de 2010, no governo José Maranhão, faltando o cercamento da moderna pista e obras complementares de aterramento das laterais da pista de pouso, esta última ação apontada só recentemente e em fase de execução pelo atual governo Ricardo.

A maior preocupação dos cajazeirenses e sertanejos é que, enquanto as ações relacionadas ao aeroporto de Cajazeiras andam a passo de tartaruga, o município de Patos deu um passo gigantesco nessa área, ao conseguir incluir a modernização de seu aeroporto no PAC2 e já está definindo vôos regulares, o que deixa Cajazeiras imprensada entre os aeroportos de Juazeiro do Norte e, agora Patos, praticamente inviabilizando a autorização de novas rotas.

BLOG DO ADJAMILTON
Previous Polícia faz ‘pente fino’ no Presídio de Cajazeiras e apreende armas e celulares
Next AC3 agradece o êxito de Audiência Pública

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *