Cajazeiras-PB, 12/12/2017
HOME » NOTÍCIAS » Gestão do conhecimento e redes sociais encerram Brasil-Canadá 3.0

Gestão do conhecimento e redes sociais encerram Brasil-Canadá 3.0

anid-fim

A última palestra da programação da Conferência Internacional Brasil-Canadá 3.0 foi da especialista Mariana Tavernari, com o tema “Redes Sociais e Gestão do Conhecimento”. Entre os tópicos da apresentação, ela tratou de como acontecem os fluxos de conhecimento dentro das empresas e que importância tem a comunicação interna e externa a partir das redes sociais.

“O momento de mandar um email para o seu chefe é o fluxo formal de conhecimento, mas conversa no cafezinho é mais importante. A gestão do conhecimento se preocupa exatamente com isso: como fazer a gestão desse conhecimento que está disperso na empresa como um todo?”, frisou.

Mariana Tavernari defende que, tanto a gestão do conhecimento quanto as redes sociais são componentes importantes da chamada cultura digital, contexto tão caraterístico da contemporaneidade.

“Aqui a gente vai falar de novos comportamentos, de novas formas de se comunicar, um novo ambiente competitivo das empresas, que afeta também as startups, não só as grandes empresas. E também os novos paradigmas. A gente propõe os dois temas – redes sociais e gestão de conhecimento – como uma grande dinâmica integradora. A partir do momento que a gente aproxima a gestão do conhecimento da noção de redes sociais, a gente pode falar até de uma nova forma de ver a gestão do conhecimento”, ponderou.

Segundo ela, a gestão do conhecimento, visa organizar as principais políticas, processos e ferramentais gerenciais e tecnológicos à luz de uma melhor compreensão dos processos de geração, identificação, validação, disseminação, compartilhamento e uso dos conhecimentos estratégicos para gerar resultados para a empresa e benefícios para os colaboradores internos e externos.

A palestra de Mariana Tavernari é voltada para todos aqueles que se interessam pelo contexto da contemporaneidade. De forma mais específica, àqueles que entendem a relevância de fenômenos emergentes na sociedade, como o conceito de redes sociais e que buscam apropriar-se desses conceitos para aplica-los nas suas organizações, sejam elas privadas ou públicas, seja para melhorar a produtividade das equipes a partir do maior intercâmbio de informações, até criar formas de retenção e transferência de conhecimento adquirido na organização, mantendo o histórico da empresa, independentemente da rotatividade de colaboradores.

“Quando tratarmos de memória corporativa, isso se dará dentro do contexto do gestão do conhecimento, como um conceito que permite pensar a empresa como o lugar onde se organizam os saberes e as inteligências individuais em inteligências coletivas com capacidade criativa de empreender. E a articulação entre o conhecimento individual e organizacional pode ser uma pedra fundamental para o crescimento das empresas e o incremento de suas estratégias competitivas”, pontuou.

Ela entende que uma visão prospectiva das redes sociais deve passar, antes de tudo, por uma análise profunda de todas as implicações desse conceito para a sociedade atual. “Quando falamos em redes sociais, antes de tudo, nos referimos a um movimento histórico e teórico, que permeia toda a história das Ciências Humanas e Sociais, e antecede o chamado ‘determinismo tecnológico’. A possibilidade de estabelecer conexões por meio do computador e de plataformas tecnológicas é algo relativamente recente, que provocou enorme impacto na dinâmica das relações humanas”, destacou.

Sobre a conferência – A conferência Brasil-Canadá 3.0 é uma realização do Governo do Estado da Paraíba e do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e tem como patrocinadores master a Associação Nacional para Inclusão Digital (Anid), Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CCBC), Governo do Canadá e da Empresa Paraibana de Turismo (PBTUR).

Com o título “Processos criativos na indústria da convergência: oportunidades e desafios para a produção de conteúdo no ambiente da economia digital”, a Conferência reúne Governo, Pesquisadores e Indústria de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) para debater assuntos relacionados ao desenvolvimento e inovação.

ASCOM

SOBRE Christiano Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *