[FRANCELINO SOARES] Rua Tenente Sabino – O Calçadão


No ambiente citadino, fôssemos crianças ou adolescentes, apesar da pouca idade, em nosso dia a dia, convivíamos com personagens e/ou personalidades que, de certa forma e por determinados motivos, prendiam a nossa atenção. Assim é que, fossem tipos populares ou membros representativos de nossa sociedade, quem não tem ou tinha a atenção voltada para essas pessoas?

De algumas delas, já lhes falei aqui na Coluna; de outras, pretendo falar desde que, para isso, nos ajude a memória, seja a nossa, seja a de amigos leitores que desejem ver retratado aqui o perfil dessa galeria que povoa esse nosso passado recente.

Já lhes falei também que a Rua Tenente Sabino – atual Calçadão – era, como talvez o seja ainda hoje, uma rua onde proliferavam casas comerciais, escritórios, consultórios e afins, como os estabelecimentos comerciais de Murilo Bandeira, Luiz Paulo, Antônio Mendes, Alvino Alves, Horácio Alves Cavalcanti, Aécio Lira, na área comercial; Dr. Deodato Cartaxo, Dr. Edgley Maciel, Drª. Socorro Paulino e Dr. Manuel Paulo, além do Dr. Otacílio Jurema, todos estes na área medico-odontológica; Dr. Juca Peba e Romualdo Rolim, na área empresarial; Sérgio David, misto de alfaiate e desportista aficionado; Sorveteria Oriente; Cartório de Zé Coelho; sapataria de João Cândido; várias barbearias, merecendo destaque as de Zezé, Heliodoro, Antônio Simão e outros estabelecimentos similares.

É pretensão desta Coluna resgatar esses vultos que muito contribuíram para o desenvolvimento comercial da cidade, tentando não os deixar no olvido dos contemporâneos bem como dos seus familiares. E é, exatamente por isso, que estamos, mais uma vez, a apelar para a recordação dos seus familiares, a fim de que nos auxiliem na busca de dados que nos façam promover a lembrança desses personagens.

portal da memoria_922

Na ilustração, o início da Rua Tenente Sabino – Calçadão – , um dos centros comerciais de Cajazeiras.

Previous [PEPÉ PIRES FERREIRA] Geralda/Lada: a superação, a confiança e o otimismo
Next Terra de Cabinha: livro traz inventário da infância no sertão

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *